Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Óleos usados nas massagens terapêuticas

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
O ayurveda recomenda o uso de óleos medicinais para alcançarmos os melhores benefícios da massagem terapêutica indiana. Os óleos são nutrientes para a pele, segundo a visão oriental, pois contêm proteínas e carboidratos, que são absorvidos pela epiderme e assimilados; isso leva à prevenção da secura (aumento de vata), melhora do brilho e evita o envelhecimento prematuro.
A massoterapia indiana é sempre feita com óleos que serão escolhidos de acordo com o tipo de desequilíbrio predominante no paciente. Os melhores são aqueles feitos com sementes de plantas cultivadas organicamente, já que são facilmente absorvidos, nutrem a pele e auxiliam na prevenção do envelhecimento.
Óleo de mostarda – É um óleo muito popular de massagem na Índia (alivia dores musculares dos lutadores e fisiculturistas). O óleo de mostarda é amargo, picante, leve e amornante, destrói as doenças causadas por vata e kapha, aumenta pitta e o calor corporal. Nos casos de dores articulares e reumatismo, a associação do óleo de mostarda à cânfora traz bons resultados
Óleo de gergelim – É um dos óleos mais populares no Oriente, muitas vezes utilizado como base para outras formulações de óleos medicinais. O gergelim possui sabor doce, amargo e adstringente, além ter de propriedades amornantes. Este óleo, segundo a tradição indiana, é indicado nas doenças causadas por vata e kapha aumentados e aumenta o pitta corporal. Esta planta é rica em substâncias antioxidantes, aminoácidos e minerais, sendo indicada em alterações do sistema nervoso, inchaços, pele seca (aumento de vata), nutrição dos cabelos (é muito usado para massagem na cabeça) e reumatismo. Uma massagem na planta dos pés com este óleo antes de deitar tem forte poder calmante sobre o organismo, favorecendo o sono.
Óleo de coco – É usado como base em muitos cosméticos e sabonetes. A planta apresenta sabor doce e propriedades refrescantes, por isso está indicada nas pessoas com pitta (fogo) aumentado no corpo. Na Índia, este óleo é comumente utilizado nas queimaduras, eczemas e micoses pela sua propriedade antisséptica. É muito utilizado pelas mulheres no Oriente, pois deixa os cabelos saudáveis e bonitos. A massagem com óleo de coco refresca o calor corporal e auxilia o corpo a absorver mais prana (energia) do ar. Na Índia, o coco é considerado uma fruta sagrada e com muitas propriedades medicinais.
Óleo de amêndoas – É um excelente óleo para massagem, sendo muito usado na Índia nas crianças e idosos. Possui propriedades amornantes e sabor doce. É indicado para pessoas com kapha aumentado no corpo. Deve-se colocá-lo ao sol por 40 dias para aumentar suas propriedades terapêuticas. Muitas vezes é misturado com leite e usado como tônico pelos lutadores indianos. Quando utilizado na massagem, é ótimo para os músculos, aumenta a vitalidade e é indicado para inchaços e securas da pele. No Oriente também é indicado para melhorar a saúde dos cabelos e do sistema nervoso.
Óleo de rícino – Possui sabor doce, amargo e adstringente e propriedade quente. Está indicado para pessoas com vata aumentado, pois alivia a secura da pele. O óleo de rícino possui propriedades curativas e nutridoras e um efeito alcalino no corpo. Para uso oral, está indicado para constipação, gases, cólicas e úlceras. Também auxilia na eliminação de toxinas acumuladas devido a problemas digestivos e atua como afrodisíaco quando misturado ao leite, aumentando a longevidade.
Texto escrito por Dr. Aderson Moreira da Rocha, diretor-presidente da Associação Brasileira de Ayurveda
Fonte: Velhos Amigos 

DEIXE SEU COMENTÁRIO