Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Receitas naturais para tratar a alopecia

Alopecia é uma doença que se caracteriza pela perda de pelos e cabelos.

Essa palavra vem do grego “alopekía”, cujo significado é “raposa”, animal que perde os pelos duas vezes por ano.

O distúrbio normalmente ocorre na região capilar (cabeça), mas também pode se manifestar em outras áreas, como sobrancelha, axilas, na barba e nas partes genitais.


A alopecia é considerada uma doença autoimune e vários fatores têm sido considerados como sua causa, principalmente os ambientais, psicológicos e genéticos.

A medicina natural tem uma visão um pouco diferente.

Para ela, essa doença, como todas as outras, ocorre devido a um quadro de intoxicação do organismo, que pode ter como causa, além da alimentação ruim, a falta de exercícios, o estresse e o consumo de entorpecentes, como álcool e cigarro.

A primeira ação para se tratar a alopecia é cuidar da alimentação.

Deve-se evitar

– Carnes e derivados

– Leite e derivados

– Açúcares, adoçantes artificiais (sintéticos), bolos, bolachas (todas)

– cerveja e refrigerante 

– Farinha (glúten) e arroz branco

– Fumo, café, chocolate (o não amargo).

Além disso, é muito importante reforçar o consumo das seguintes vitaminas e minerais:

– Vitaminas do grupo B (Fontes: gérmen de trigo, amêndoas, passas, cogumelos, sementes de gergelim, de girassol, tâmaras, brócolis, espargos, agrião, cereais integrais, verduras)

– Zinco (Fontes: gérmen de trigo, sementes de gergelim, de abobora, amêndoas e cereais integrais)

– Ferro (Fontes: gérmen de trigo, salsa, beterraba, sementes de gergelim), sementes de abobora, amêndoas, tâmaras, figos, folhas verde-escuras)

– Enxofre (Fontes: agrião, couve, couve-flor, alho francês, pepino, aipo, espargos, cebola, alho, nabos e rabanetes)

Procure também consumir proteínas de origem vegetal, encontrada, por exemplo, na quinua, na lentilha, no grão-de-bico.

Consuma diariamente de dois a três sucos de frutas e vegetais, com igredientes como cenoura, abobora, maçã, beterraba, folhas verdes, entre outros.

Coloque sempre nos sucos um pedaço de gengibre, pois ele é anti-inflamatório e, por isso, pode ajudar na alopecia.

Todos esses sucos são importantes devido á presença de antioxidantes que contribuem para que não haja estresse oxidativo e morte do bulbo capilar.

Tente consumir também 1 colher (café) por dia de cúrcuma (açafrão-da-terra), que também tem atividade anti-inflamatória.

A atividade física é essencial no tratamento.

Por isso diariamente faça exercícios, como caminhada, corrida, ioga e tai-chi.

É muito importante, para o sucesso do tratamento, manter a mente positiva e encarar a vida com otimismo.

Existem ótimas receitas naturais que ajudam no tratamento da alopecia.

Vejamos algumas:

CHÁ DE ALECRIM, URTIGA E CAVALINHA 

Ferva por 10 minutos:

– 5 colheres de sopa de cavalinha

 – 5 colheres de sopa de urtiga seca

 – 5 colheres de sopa de folhas de alecrim

Deixe repousar a noite toda.

No dia seguinte, coe/filtre esse chá.

Aplique da seguinte forma: depois de lavar a cabeça, passe o chá (que tem que estar frio) e massageie bem o couro cabeludo.

Espere 5 minutos e enxágue.

Use 2 a 3 vezes por semana.

SUCO DE AGRIÃO

No liquidificador, ponha 1 ramo de agrião e 2 colheres de sopa de água.

Triture e coe.

Aplique o suco diretamente em todo o couro cabeludo, misture bem, deixe por 30 minutos e lave a cabeça normalmente.

Use 2 a 3 vezes por semana.

CHÁ DE CEBOLA

Ferver em 1 litro de água 1 cebola sem casca em pedaços.

Desligue quando a água estiver reduzida a metade.

Coe.

Coloque o liquido num borrifador e aplique no couro cabeludo todas as noites com uma ligeira massagem e deixar até o dia seguinte.

Guardar na geladeira. 

Pode aplicar frio/gelado.

Fazer durante 2 semanas e parar 1.

Voltar a fazer.

MASSAGEM COM GENGIBRE

Esfregue rodelas de gengibre sobre as zonas com menos ou sem cabelo.

Deve fazer várias vezes por semana.

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

DEIXE SEU COMENTÁRIO