Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram

Você pode comer a parte “boa” do pão que mofou? Aqui está a resposta!

pão que mofou

Está aí uma dúvida que a maioria das pessoas tem, podemos comer a parte “boa” do pão que mofou?

Será que podemos comer a parte não mofada do pão que mofou?

Será que basta retirar o mofo e pronto?

Então vamos à resposta: podemos comer a parte boa do pão que mofou?

Conservas, alimentos secos ou congelados têm uma longa duração, mas não podemos dizer o mesmo do pão.

O pão tendem a ficar muito duros, ou em casos extremos, até mesmo a desenvolver mofo.

Quando isso acontece, para não desperdiçá-lo, geralmente cortamos a parte mofada e consumimos a “parte boa”.

Mas essa prática é segura para a saúde?

Os especialistas não têm dúvida: é sempre aconselhável descartar completamente um pão que mofou.

Ou seja, você nunca deve comer um pedaço de pão mofado, mesmo quando o mofo está presente apenas em um pequeno pedaço do alimento.

E há uma razão muito importante e séria para respeitar essa regra, sempre.

O que são os mofos?

O mofo é um tipo de cogumelo.

Portanto, da mesma forma como acontece com os cogumelos coletados na mata, o mofo do pão também tem raízes, as chamadas “hifas”, que penetram nele e se estendem muito mais em profundidade do que apenas aquilo que conseguimos ver.

Consequentemente, mesmo ao eliminar a parte que está claramente mofada, todo o pedaço de pão ainda pode ser contaminado pelas hifas (raízes do bolor).

É claro que consumir o que parece esteticamente limpo e não contaminado pode não ter nenhum efeito prejudicial, mas, em alguns casos, pode fazer extremamente mal para a saúde, e isso depende do tipo de mofo que contaminou o alimento.

A penicilina, por exemplo, é um tipo de mofo, porém é benéfica para o homem.

No entanto, existem outros, como Rhizophus Hydrophobin, ou o bolor negro do pão, que pode ser muito tóxico.

Outra precaução a ser considerada em relação a todos os alimentos, tanto os armazenados na geladeira quanto fora, é guardá-los em recipientes especiais, como potes herméticos ou sacolas plásticas, para evitar contaminar outros alimentos com esporos voláteis (transportados pelo ar) liberados pelo mofo.

Aquele pacote de pão de forma (para sanduíche) é exemplo disso.

Apesar de ser composto de fatias separadas, mesmo que apenas uma esteja embolorada, é preciso considerar que todo o pacote foi contaminado.

E é muito fácil para os esporos de fungos se espalharem por todo o ambiente dentro do saco e, portanto, contaminar todas as fatias de pão.

Assim, tenha muito cuidado!

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

DEIXE SEU COMENTÁRIO

VEJA TAMBÉM