- PUBLICIDADE -

Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Vinagre: não cometa mais estes erros na hora de usá-lo na limpeza

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

O vinagre é um dos melhores limpadores caseiros, porém é preciso saber usá-lo. Aprenda aqui as melhores formas de utilização.

O vinagre é um dos queridinhos do momento para fazer a limpeza da casa e até usar em receitas caseiras para cuidar da pele e dos cabelos;

No entanto, por ser um produto com alta acidez, é fundamental usá-lo de forma adequada.

Para cada situação, há maneiras corretas de fazer o uso do vinagre e, assim, aproveitar todos os seus poderes, sem causar problemas.

Formas seguras de usar o vinagre no dia a dia

Granito, pedra-sabão, mármore

A acidez do vinagre pode ocasionar leves corrosões nestas superfícies.

Além disso, manchar.

Portanto, não se deve usar com freuência essa bebida fermentada para desinfetar ou limpar bancadas e superfícies com esse material.

Quando for fazer, faça muita água, usando, por exemplo, uma colher (sobremesa) de vinagre apenas.

Uma alternativa é usar a conhecida dupla água e sabão.

Cheiro de ovos

Atenção também na hora de limpar copos, pratos ou outros utensílio para remover o cheiro do ovo.

Prefira usar o vinagre quando não houver resíduos de ovos.

Isso porque o vinagre acaba grudando na clara do ovo e espalhando ainda mais a sujeira e o odor.

Além disso, pode formar uma massa, que é ainda mais difícil de remover.

Uma opção é limpar resíduos de ovos com toalhas umedecidas.

Ferro de passar roupas com vinagre

Jamais passe tecidos com restos dessa bebida fermentada.

Os componentes ácidos do vinagre podem prejudicar o funcionamento interno do ferro.

Assim, se certifique de que o tecido está totalmente livre desse produtinho ácido antes de passar.    

Madeira maciça

Não é proibido limpar móveis de madeira maciça com vinagre, mas é bom fazer isso com cautela.

A acidez pode corroer a madeira.

Assim, opte por outras receitas caseiras, como este lustra móveis caseiro.

Querendo usar a bebida fermentada, use apenas uma colher (sopa) de vinagre diluído em dois litros de água.

Remova muito bem o fermentado da superfície depois da limpeza.

[SIGA O CANAL DO CURA PELA NATUREZA NO TELEGRAM]

Uma dica é substituir o vinagre por azeite de oliva extravirgem, que não danifica a madeira maciça e também tem propriedades desinfetantes que conferem brilho intenso.

Alumínio x vinagre

Evite altas concentrações de vinagre para proceder com a limpeza em metais, pois há riscos de corrosão e manchas.

Use sempre pouco vinagre diluído em muita água.

Além disso, sempre que possível, prefira usar água morna com sabão neutro, como o de coco caseiro.

Vinagre com água oxigenada

Não é uma boa mistura.

Isso porque esses dois ingredientes reagem quimicamente e liberam ácido peracétco, que se trata de um gás tóxico, que pode causar intoxicações respiratórias e agressões cutâneas.   

No combate à covid-19

Infelizmente, muitas pesquisas indicam que o vinagre não é eficaz no combate e proteção contra a covid-19.

Assim, siga os protocolos para evitar a doença, como o uso de álcool em gel, água sanitária e lisoforme.

Vinagre liberado!

Por outro lado, é conveniente falarmos sobre o que pode ser limpo com esse “azedinho” sem maiores prejuízos.

Veja:

  • Pisos de madeira
  • Chão
  • Vaso sanitário
  • Parte interna do forno de micro-ondas
  • Parte interna de máquinas de lavar louças
  • Tapetes e carpetes
  • Vidros e espelhos
  • Para remover maus odores em ambientes, por exemplo: cheiro de cigarro, de mofo, entre outros.   
  • Misturar com bicarbonato de sódio

Limpeza na medida certa

Muita limpeza traz prejuízos?

Depende…

De acordo com um estudo publicado pela BBC, o vinagre tem capacidade, sim, de matar bactérias, fungos e outros agentes nocivos.

Por outro lado, esse estudo revela que desinfetar com o vinagre deve ter limites.

Por exemplo, o tempo de ação do vinagre é de 15 minutos.

Ou seja, esse prazo é suficiente para ele remover agentes agressores.

Deixar o fermentado agir além dos 15 minutos não faz mais efeito.

Além disso, passar do tempo pode danificar objetos, conforme já vimos anteriormente.

Vinagre branco X vinagre colorido

Há diferenças entre esses dois produtos.

Uma delas é que o vinagre colorido pode manchar superfícies, tecidos e até a nossa pele.

No entanto, mais importante do que isso, é que o branco tem mais acidez e maior concentração de componentes antibacterianas,

Portanto, sempre dê preferência ao fermentado branco na hora da limpeza.

Propriedades do vinagre branco

Convém também abordarmos um pouco sobre as propriedades desse fermentado branco, pois muito se fala do seu uso caseiro para limpeza, mas muita gente não entende o porquê de ele ser tão eficaz.

O fermentado branco é rico em ácido acético, que tem ação antimicrobiana.

Tem ação antibacteriana, sempre excelente para combater processos bacterianos, tanto se usado em objetos e superfícies como na pele e até cabelos

Tipos de vinagre branco

  1. Branco de vinho branco: recebe em sua composição vinho branco ou uvas brancas.
  1. Vinagre de álcool: é obtido da fermentação do álcool etílico, que é extraído da cana de açúcar.
  1. Branco – vinagre aromatizado: é produzido a partir de diversos tipos de vinagre branco, acrescidos de especiarias, como frutas, ervas e condimentos. É mais usado na culinária
  1. Vinagre de arroz: produto branco obtido do processo de fermentação dos grãos de arroz.

5. Vinagre branco de frutas: são adicionados frutas fermentadas de coloração branca ou levemente amarelada. Por exemplo: polpa da maça, abacaxi, sumo de limão. 6.

6. Vinagre branco de mandioca: é um produto que ainda está ganhando espaço. Basicamente, ele é fermentado junto com pedaços de mandioca.

7. De gengibre: um produto novo no mercado também, mas que promete aceitação. A proposta é preservar as propriedades do fermentado branco, mas acrescentando sumo de gengibre, a fim de potencializar propriedades antibacterianas e enriquecer o aroma.

Mais Lidas