Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Úlcera no estômago: causas, sintomas e remédios caseiros

Úlcera estomacal é um problema de saúde que, se não for tratado, pode evoluir para uma condição muito séria.

Quando o muco que protege o revestimento do estômago não funciona adequadamente, a úlcera estomacal, conhecida também como úlcera gástrica e úlcera péptica, aparece em forma de feridas.

Funciona assim: o estômago produz um forte ácido para ajudar a digerir os alimentos e proteger contra os micróbios. 

Para proteger os tecidos do corpo deste ácido, também secreta uma espessa camada de muco.

Se a camada de muco é desgastada e deixa de funcionar de forma eficaz, o ácido pode danificar o tecido do estômago, causando uma úlcera.

Estima-se que uma em cada dez pessoas nos países ocidentais tenha uma úlcera no estômago ou no intestino delgado em algum momento da vida.

Uma das principais causas de úlceras do estômago é a bactéria H. pylori, presente no estômago de mais de 40% da população brasileira, revelam dados do Instituto Oncoguia.

Além da bactéria, uma classe de analgésicos chamados anti-inflamatórios não esteroides (AINEs), excesso de acidez do estômago e síndrome de Zollinger-Ellison também podem causar úlcera.

E não é só isso: o uso frequente de esteroides, tabagismo, superprodução de cálcio ou hipercalcemia, genética e o consumo de álcool também são fatores de risco para a doença.

O maior sintoma de uma úlcera estomacal é a dor, seja em torno do estômago ou ligeiramente acima.

Além da dor, aparece também a indigestão, chamada de dispepsia.

A indigestão causa dor ou desconforto na área do estômago e pode ser confundida com azia (causada por refluxo ácido ou doença do refluxo gastroesofágico).

Mas é importante saber que nem todas as úlceras estomacais causam indigestão.

Uma úlcera, normalmente, produz uma dor ardente ou incômoda na área do estômago conhecida como uma dor “mordaz” ou “roedora”.

Algumas pessoas relatam ainda uma sensação de fome.

Outros sintomas de úlcera gástrica incluem: perda de peso; náusea e vômito; não comer por causa da dor; arrotos frequentes e inchaço.

E é preciso ficar muito atento, pois algumas úlceras estomacais não apresentam dores típicas.

Elas são menos comuns, e o pior:  tendem a ser diagnosticadas só depois que a úlcera começou a sangrar. 

Já outros tipos de úlceras podem causar um buraco na parede do estômago.

Isto é conhecido como perfuração e é uma condição séria.

Para prevenir as úlceras estomacais, é preciso manter uma dieta equilibrada.

Veja os remédios caseiros para tratar úlcera e também gastrite, azia e refluxo.

1. Banana verde

Muita gente não gosta, mas a banana verde é um excelente alimento.

Retire a casca da banana verde, corte a polpa em fatias bem finas e deixe secar naturalmente por alguns dias.

Em seguida, bata tudo no liquidificador até virar um pó fino.

Para consumir, dilua uma colher (sopa) do pó num copo de água morna.

Beba três vezes por dia.

2. Chá de espinheira-santa

Ingredientes:

  • 1 colher (sobremesa) de folhas secas de espinheira-santa
  • 1 xícara (chá) de água

Modo de preparo:

  • Ferva a água e despeje sobre as folhas de espinheira-santa rasgadas em pedaços pequenos.
  • Tampe a mistura e espera amornar.
  • Coe o chá e tome uma xícara antes de cada refeição.

Atenção!

Mulheres gestantes não podem tomar o chá de espinheira-santa, pois ele pode provocar  aborto.

3. Suco de batata-inglesa

Descasque e rale uma batata-inglesa, depois esprema até sair o “leite”.
 
Tome uma colher (sopa) em jejum ou trinta minutos antes das refeições.
 
Se você estiver sentindo dores de estômago, tome esse suco.

Ele alivia imediatamente os sintomas.
 
Para azia: tomar durante uma semana.
 
Para gastrite: tomar durante duas semanas.
 
Para úlcera: tomar durante um mês.

4. Suco de couve

Ingredientes:

  • 1 folha de couve
  • 200 mL de água
  • Açúcar mascavo (opcional)

Modo de preparo:

  • Bata a couve com a água no liquidificador, coe o suco, adoce e beba em seguida.
  • Beba este suco em jejum ou meia hora antes das refeições por sete dias.
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

DEIXE SEU COMENTÁRIO

VEJA TAMBÉM