Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Tratamento natural da síndrome do túnel do carpo

Síndrome do túnel do carpo.

Já ouviu falar dessa doença?

O nome pode parecer estranho, mas é um mal cada vez mais comum.

O túnel do carpo é uma passagem anatômica, localizada na porção anterior do punho, formada por um arco de ossos e por um forte ligamento, chamado de ligamento transverso do carpo.

Dentro desse túnel, localizam-se os tendões flexores para os dedos (total de nove) e o nervo mediano, que é responsável pela sensibilidade do polegar, indicador, dedo médio e a metade externa do dedo anular.

O nervo mediano localiza-se logo abaixo do ligamento transverso do carpo e, por ser a estrutura mais delicada no interior desse túnel, pode causar sensação de dor e dormência nas mãos ao ser comprimido.

A síndrome do túnel do carpo é, em resumo, o conjunto de sinais e sintomas (dor, dormência, formigamento, falta de força) causados pela compressão do nervo mediano no punho.

E é um problema que afeta cerca de 75 milhões de pessoas em todo o mundo.

E é comum em músicos, digitadores, escritores, pessoas que trabalham no computador e costureiras, justamente por serem atividades manuais ou que forçam uma mesma posição das mãos.

A síndrome, porém, também tem relação com alterações hormonais.

Isso explica o fato de os sintomas serem mais comuns à noite ou pela manhã, devido a diminuiçaõ do estrógeno, o que causa o acúmulo de líquido na membrana dos tendões.

E também o porquê de a doença ser mais frequente em mulheres, especialmente após os 40 anos.

O que fazer para combater a síndrome do túnel do carpo?

Procure, antes de tudo, melhorar a sua alimentação.

Tome sol e faça uma suplementação com vitamina D (50 gotas, no mínimo).

A linhaça, o gengibre e a cúrcuma são especialmente benéficos para o problema, pois são alimentos antioxidantes com forte atividade anti-inflamatória.

Consuma linhaça nos sucos, vitaminas, na sopa.

É melhor comprar as sementes e triturá-las na hora.

O gengibre pode ser consumido em chás e em sucos.

A cúrcuma (ou açafrão-da-terra) pode ser ralado para enriquecer a salada.

Seguindo esses conselhos, o doente da síndrome do túnel do carpo se sentirá melhor rapidamente.

E, com o passar do tempo, o mal tende a desaparecer.

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

DEIXE SEU COMENTÁRIO