Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Top 9 alimentos para comer durante a gravidez para um bebê mais inteligente

A alimentação da mãe tem papel fundamental para o desenvolvimento da inteligência do bebê durante a gravidez.

A inteligência pode determinar nossa qualidade de vida em todos os aspectos: desde a interação e a comunicação até a sobrevivência.

Praticar meditação, fazer exercícios para estimular a memória, aprender uma nova língua, jogar xadrez e começar a tocar um instrumento musical podem estimular o nosso cérebro e ‘’aumentar’’ nossa Inteligência.

O problema é que a maior parte da inteligência de uma pessoa é geralmente atribuída a seus genes e herança biológica.

É por isso que a inteligência do seu bebê é afetada pelos alimentos que você come durante todo o período gestacional.

O cérebro do seu bebê começa a se desenvolver no primeiro trimestre e é fundamental que você comece a comer de maneira mais saudável desde o início da gravidez.

Neste artigo, vamos mostrar por que você deve comer estes dez alimentos a seguir para ter um bebê mais inteligente:

  • Espinafre e outros vegetais de folhas verdes
  • Frutas frescas
  • Ovos e queijo
  • Peixe
  • Iogurte
  • Amêndoas
  • Nozes e frutas secas
  • Sementes de Abóbora
  • Feijão e lentilha

Espinafre e outros vegetais de folhas verdes

Vamos falar do espinafre, mas as outras folhas verdes também são excelentes.

O espinafre contém ácido fólico e ferro, importantes para o desenvolvimento do bebê.

Cem gramas de espinafre contêm 194 microgramas de ácido fólico e 2,71 mg de ferro.

Além disso, contém 2,86 gramas de proteínas, 2,2 gramas de fibra alimentar, outras vitaminas (A, B6, B12, C, D, E, K), minerais (cálcio, magnésio, fósforo, potássio, sódio, zinco).

Para quem ainda não sabe, o ácido fólico é necessário para a replicação do DNA, metabolismo das vitaminas e para o desenvolvimento adequado do tubo neural, além de vários outros benefícios para a mãe e o bebê.

É este tubo neural que se desenvolve no cérebro e, para isso, requer ácido fólico.

A deficiência de ácido fólico durante a gravidez está relacionada a defeitos congênitos no bebê.

O ferro é necessário para o desenvolvimento de tecidos fetais, o crescimento de glóbulos vermelhos, transportando oxigênio para o cérebro do bebê e muitas outras funções importantes, como  aumentar a altura em crianças.

Frutas frescas

Como sabemos, as frutas possuem vitaminas e minerais essenciais.

As melhores frutas para serem consumidas durante a gestação são laranja, mirtilo, romã, mamão, manga, goiaba, banana, uva e maçã.

Mas entre todas essas, os mirtilos são considerados os melhores.

Eles são ricos em antioxidantes, que combatem os radicais livres.

Os radicais livres em excesso estão associados a danos cerebrais e dificultam o desenvolvimento cerebral em recém-nascidos e fetos.

Ovos e queijo

Além de proteínas, os ovos são cheios de vitaminas e minerais essenciais, especialmente a vitamina D e a colina (aminoácido).

O queijo é outra rica fonte de vitamina D.

E atenção: foi comprovado cientificamente que tanto a vitamina D quanto a colina estão ligadas ao desenvolvimento cerebral no estágio fetal, e uma deficiência em qualquer uma delas pode interferir na saúde cerebral do bebê, causando defeitos e / ou desempenho ruim posteriormente.

Peixe

Certamente você já ouviu falar sobre a importância do iodo e seu papel na manutenção de uma função cerebral saudável.

E, claro, sabe que os ácidos graxos ômega 3 são fundamentais para a nossa saúde. 

Mas você sabia que os dois são muito importantes no desenvolvimento do quociente emocional e de inteligência do seu bebê?

Um estudo realizado em 2013 descobriu que a suplementação adequada de iodo durante a gravidez poderia, de fato, acabar com a função mental prejudicada.

Outro estudo (de 2010) descobriu o importante papel dos ácidos graxos ômega 3 no desenvolvimento do cérebro fetal.

Peixes gordurosos como salmão e sardinha contêm os dois nutrientes.

Iogurte

O iogurte também é rico em proteínas, necessárias para útero desenvolver as células nervosas do feto.

Além de ser fonte de proteína,  o iogurte é probiótico, o que significa que estimula o crescimento de boas bactérias necessárias ao organismo.

Amêndoas

As amêndoas são tradicionalmente conhecidas como excelentes alimentos para o cérebro.

100 gramas de amêndoa contêm 579 quilocalorias, 21 gramas de proteínas, 12,5 gramas de fibra alimentar, 44 microgramas de folato e 3,71 mg de ferro, juntamente com várias outras vitaminas e minerais essenciais.

Nozes e frutos secos

Assim como as amêndoas, as nozes também são uma rica fonte de proteínas, carboidratos, fibras alimentares, energia, vitaminas, minerais e ácidos graxos ômega 3, necessários para o desenvolvimento cerebral estável e rápido do feto.

Sementes de abóbora

As sementes de abóbora têm em média a mesma constituição de proteínas, fibras, vitaminas e minerais como no caso de amêndoas e nozes, e também contêm antioxidantes que regulam a atividade dos radicais livres.

Feijão e lentilha

Inclua feijão e lentilha na sua dieta.

Eles contêm todas ou a maioria das vitaminas e minerais mencionados neste artigo.

Lembre-se: mantenha um estilo de vida saudável, beba água, pratique exercícios físicos. 

Além de ajudar na hora do parto, o exercício também estimula o desenvolvimento do cérebro do bebê.

E conversar com seu bebê também é uma forma de estimular a inteligência dele.

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

DEIXE SEU COMENTÁRIO

VEJA TAMBÉM