Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Substância altamente cancerígena está presente nos cereais matinais que você consome, segundo análise feita por laboratório!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Se você assiste filmes americanos, verá que os cereais estão muito presentes na dieta das pessoas.

Infelizmente, não se trata apenas de “cinema”, mas uma representação fiel da realidade de várias famílias ocidentais.

Os cereais doces e coloridos, por exemplo, vendidos em supermercados, são extremamente maléficos para as pessoas.

Para garantir a venda, algumas marcas apelam para rótulos que tranquilizam os pais, como se o subalimento oferecido por eles fosse diferenciado, ou seja, mais saudável.

No entanto, o que ninguém sabe, porque as empresas escondem, é que até as marcas mais famosas usam um produto altamente mortal: o glifosato.

Trata-se de uma substância química que não é colocada propositalmente no seu cereal, mas está lá indiretamente.

Este perigoso ingrediente está no herbicida mais utilizado do mundo, que é o Roundup, da Monsanto.

Quem realizou a pesquisa foi o Anresco, um laboratório canadense especialista em análise de alimentos.

De acordo com os testes, o glifosato está presente até em alimentos aparentemente livres de modificação genética.

Você tinha noção disso?

Infelizmente alimentos orgânicos também correm o risco de receber a química porque, quando o Roundup é pulverizado pelos agricultores de todo o mundo, o vento acaba levando a substância para plantações orgânicas.

Então, ainda que esses salgadinhos, biscoitos e cereais fossem feitos com vegetais não modificados – que sabemos que isso não acontece, pois o custo seria muito alto -, causariam problemas à saúde.

E atenção: não estamos falando de uma quantidade pequena.

As marcas mais famosas do mundo, por exemplo, contém níveis elevadíssimos de pesticidas.

Mas e o que o glifosato tem de tão perigoso?

Segundo a Organização Mundial de saúde, essa toxina é altamente cancerígena.

Porém é muito pior, pois desregulamentação completamente o sistema do nosso corpo.

A Monsanto garante que se consumirmos o glifosato, em pequenas quantidades, não teremos problemas.

Acontece que, como já dissemos, a substância está presente em inúmeros alimentos comuns ao dia a dia do povo ocidental.

Quem garante que estamos dentro do que é permitido para nossa saúde?

Pior ainda é no caso do Brasil, onde não há controle algum e o Roundup/glifosato é vendido livremente até mesmo – pasme! – na internet.

DEIXE SEU COMENTÁRIO