Como se defender da gripe suína (H1N1) | Cura pela Natureza.com.br

Como se defender da gripe suína (H1N1)

-->
Para combater as ameaças de microorganismos patogênicos – não só vírus, mas também bactérias, parasitas, etc. – a regra básica é uma boa alimentação. É oportuno eliminar a chamada junk food, com a qual muitos de nós, cúmplices de uma publicidade martelante, nos alimentamos (produtos pré-cozidos, “aditivados” – mesmo que apenas por açúcar, sal e gorduras vegetais, mais ou menos hidrogenadas –, alimentos industriais, coloridos artificialmente, etc.), dando preferência aos alimentos frescos, da estação e, se possível, de origem biológica, principalmente frutas e verduras.

Agindo assim, diminuímos a quantidade de agrotóxicos que entra no organismo, o que, consequentemente, reduz as interferências de ordem alimentar no sistema imunológico; e incrementamos a absorção de vitaminas e minerais indispensáveis para a correta ativação das nossas defesas. Para a perfeita alimentação, muitas vezes é útil associar integradores nutricionais à base de minerais (selênio, zinco), vitaminas (A,C e E) e ervas específicas, tais como equinácea, alho, ginseng, alcaçuz e hissopo, para dar suporte ao sistema imunológico.

Alcaçuz – A raiz do alcaçuz dá suporte ao sistema imunológico e inibe diretamente diversos vírus. Reduz as irritações da garganta, a congestão pulmonar e é usada para tosse e problemas dos brônquios. Protege, por outro lado, o estômago e é assim um remédio útil também para as inflamações gástricas. O alcaçuz é uma das ervas mais receitadas na Europa para o tratamento de gripe e resfriado.

Alho – É um excelente remédio para todo tipo de infecção, inclusive aquelas do aparelho respiratório. O alho também combate a proliferação de muitas bactérias e vírus. É eficaz para o resfriado, a gripe, as infecções de ouvido e ajuda a reduzir o muco. Pode ser consumido junto com antibióticos para dar suporte às suas ações. É especialmente indicado para a tosse persistente e a bronquite. Além disso, contém vitamina A, C e E, que reforçam o sistema imunológico.

Anis-estrelado – Tem ação expectorante, espasmódica, carminativa, estomática e antisséptica, sendo indicado contra falta de apetite, gastrite, enterite, flatulência, espasmos gastrintestinais, tosse e bronquite. Ativa a secreção do leite e do suor e pode ser usado topicamente em micoses. O anis-estrelado serve de matéria-prima na fabricação do medicamento antiviral Tamiflu. O uso em excesso é prejudicial à saúde.

Equinácea – Essa planta herbácea ativa o sistema imunológico contra as infecções, sejam bacterianas ou virais. Trata-se de um antibiótico natural delicado que funciona melhor se consumido quando surgirem os primeiros sintomas.

Ginseng – Essa preciosa raiz incrementa a eficiência física e mental e a resistência ao estresse e às doenças. É na verdade uma raiz adaptável, que reequilibra o organismo de acordo com as necessidades individuais. O ginseng aumenta a função imunológico e potencializa a energia e o vigor.

Hissopo - Possui efeitos benéficos no tratamento de infecções respiratórias. Usado em forma de chá, é um forte expectorante que alivia os sintomas da congestão e da tosse, já que fluidifica as secreções brônquio-pulmonares. Pode também ajudar a reduzir a febre. Cuidado, porém, com o óleo essencial, que, consumido em excesso, pode causar convulsões.


Fonte de consulta: