domingo, 5 dezembro 2021
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

Síndrome de Asperger: o que é, sintomas e como tratar

No mundo todo, a síndrome de Asperger afeta cada vez mais pessoas, e muitas delas não sabem sequer que têm esse transtorno.

A síndrome de Asperger é um transtorno neurobiológico que faz parte da categoria de Transtornos do Neurodesenvolvimento, de acordo com o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-V).

A síndrome afeta a forma como as pessoas percebem o mundo e interagem com outras pessoas. 

Esse é um dos perfis ou espectro de autismo, o chamado transtorno do espectro utista (TEA).

Veja os 7 comportamentos que podem revelar uma criança autista.

Estima-se que 70 milhões de pessoas no mundo tenham autismo, sendo 2 milhões delas no Brasil.

Porém, até hoje, nenhum levantamento foi realizado no país para identificar essa população.

E não são apenas crianças que sofrem com a condição. 

À medida que a síndrome de Asperger se torna mais conhecida, muitos adultos que se sentiam “peculiares” (diferentes) ao longo da vida experimentam uma espécie de autorreconhecimento ao ler os sintomas da síndrome.

Pessoas com Asperger têm entre suas características mais comuns:

  • Dificuldades para interagir socialmente, o que muitas vezes dificulta a manutenção de relacionamentos satisfatórios.
  • Dificuldades em entender as emoções e pensamentos dos outros, o que os leva a ser injustamente considerados como egoístas e frios.
  • Problemas na compreensão da linguagem não verbal, que acaba afetando a comunicação e a interação social mencionadas acima.
  • Rotinas muito rigorosas que, se alteradas, geram uma ansiedade acentuada.
  • Campo de interesses muito específicos (se interessam intensamente por um único assunto).
  • Má coordenação dos movimentos.
  • Às vezes, eles manifestam movimentos repetitivos, como vibração das mãos ou movimento concêntrico do corpo durante a execução de uma tarefa.

Ao contrário do que acontece com as crianças, a síndrome de Asperger em adultos tem um impacto particular.

A condição afeta, principalmente, três áreas fundamentais da vida adulta:

  • Social
  • Profissional
  • Amorosa

Do ponto de vista social na idade adulta, destaca-se o acentuado isolamento.

Um adulto com Asperger é capaz de passar por longos períodos sem interagir com ninguém. 

As comunidades e fóruns do Facebook, por exemplo, se tornaram uma fuga para eles que, por meio da internet, não precisam lidar com os desafios da interação pessoal.

Em relação à vida amorosa e à sexualidade no Asperger, o problema maior é a falta de empatia, fazendo com que eles sejam acusados frequentemente de serem indiferentes e até egoístas.

As pessoas com Asperger têm vontade de atender às necessidades do parceiro, mas na verdade não sabem como fazê-lo. 

Do ponto de vista sexual, um Asperger pode ter pouca necessidade de contato frequente.

Profissionalmente, o trabalho pode ser muito mais difícil e penoso para um Asperger, principalmente se o emprego exigir contato social frequente. 

Por isso, as novas tecnologias e as profissões que elas geraram se tornaram um nicho importante para adultos e jovens com asperger.

Se você sente que possui características da síndrome de Asperger e que elas representam um problema em sua vida, não se desespere.

Existem opções de tratamento, principalmente psicossociais, que tentam desenvolver estratégias que compensem a falta de habilidades sociais.

Um adulto com Asperger pode procurar ajuda em serviços de psicologia, terapia ocupacional ou psiquiatria. 

- PUBLICIDADE -

Veja Também

Redes Sociais

3,436,539FãsCurtir
159,642SeguidoresSeguir
572,357SeguidoresSeguir
522SeguidoresSeguir
3,873SeguidoresSeguir
564,000InscritosInscrever
- PUBLICIDADE -

ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -