segunda-feira, 27 junho 2022
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

Seu cãozinho tem mau hálito? Saiba que ele pode estar muito doente!

O mau hálito canino pode estar indicando condições de saúde graves. Por isso, esse sintoma não pode ser ignorado. Saiba mais sobre.

Desde de um longínquo tempo em que os seres humanos viviam em cavernas, o cão se tornou o que chamamos até hoje de “melhor amigo do homem”.

Hoje em dia existem várias espécies de cães e é muito simples adotar um desses animais para criar em casa e seguir a lógica dos nossos antepassados.

Uma vez adotado, o cachorro começa literalmente a fazer parte da família e na maioria dos casos o animal ganha o amor dos humanos de forma quase que instantânea.

Por esses e outros motivos é imprescindível manter a saúde do bichinho de estimação em ordem.

Atualmente existem várias formas de se detectar e tratar males que atingem os cães, com a ajuda da internet, inclusive, onde existem vários conteúdos como este para alertar os donos sobre possíveis problemas de saúde caninos.

Este artigo foi criado justamente com o intuito de abrir os olhos dos tutores sobre um sintoma relativamente comum nos cachorros domésticos: o mau hálito.

Você sabia que aquele hálito desagradável do seu cãozinho pode estar indicando que a saúde dele vai mal?

Continue lendo para saber o possível significado disso e o que fazer a respeito!

Mau hálito em cães: o que pode ser?

Como dito anteriormente, o mau hálito canino não é um sintoma raro.

Isso acontece porque problemas de saúde bucal em cães e gatos, por exemplo, são bastante recorrentes, sobretudo se os animais não tiverem acompanhamento veterinário regular.



Entretanto, se o seu cachorro tem um “bafo” persistente, o ideal é checar a boca do animal para ver se algo está errado.

Alguns dos problemas encontrados, são:

  • Dentes quebrados, perfurados ou soltos;
  • Dentes podres ou cobertos por tártaro;
  • Feridas e sangramentos na gengiva e no céu da boca do animal;
  • Inchaços ao redor da região da boca;
  • Dentre outros.

Se estiver acometido por algum desses problemas, o cãozinho irá apresentar, além do mau hálito, os seguintes traços no comportamento:

  • Apatia persistente;
  • Gemidos que indicam dor;
  • Indicações de que algo está errado na boca, usando a pata;
  • Recusa na hora da alimentação ou mudanças de hábitos alimentares;
  • Dor na hora de comer;
  • Dentre outros.

Porém, infelizmente algumas vezes o mau hálito canino não indica apenas problemas bucais, que são mais fáceis de ser tratados.

Veja abaixo o que mais pode causar o sintoma.

Quando o problema escala para outro nível

Na natureza existe uma “norma” de que quando uma matéria orgânica está exalando mau odor há a presença de bactérias.

No caso do mau hálito em cachorros, essa regra pode ser observada em alguns casos.

Se determinado animal apresenta o sintoma mas não tem qualquer problema bucal, o problema pode estar “dentro” dele.

Infecções e inflamações em órgãos vitais como fígado, rins e intestino podem provocar o mau hálito nos cãezinhos.

Nesse sentido, para auxiliar na identificação de um problema dessa ordem de gravidade, o dono pode observar se além do mau hálito o animal apresenta um dos seguintes problemas:

  • Diarreia;
  • Vômito;
  • Presença de sangue na diarreia e/ou no vômito;
  • Apatia e falta de apetite;
  • Emagrecimento acentuado e sem motivo aparente;
  • Dentre outros.

Agora, veja abaixo o que fazer se o seu animal apresentar esses problemas.

O que fazer

Desde simples problemas bucais até doenças mais graves, o indicado é que o tutor do animal doente examine-o preliminarmente e em seguida leve-o até um veterinário.

O profissional irá indicar a causa real do mau hálito e receitar medicamentos e tratamentos para curar a doença em questão.

Cuide da saúde do seu amiguinho

Todo aquele que se propõe a criar um animal, precisa ter disposição para cuidar do bichinho.

Portanto, não permita que o seu cão fique doente por negligência.

Afinal, os pets são como crianças que não têm condições de se sustentar sozinhos, dependendo completamente dos seus donos.

Contudo, não tome para si toda a responsabilidade possível, prefira contar com um veterinário que acompanhe o cão por toda a sua vida e dê dicas de cuidados com o animal.

A adoção de hábitos como a escovação diária dos dentes do cão e a implantação de uma dieta equilibrada também contribuem para a saúde do pet.

- PUBLICIDADE -

Veja Também

Redes Sociais

3,436,539FãsCurtir
159,642SeguidoresSeguir
582,065SeguidoresSeguir
522SeguidoresSeguir
3,916SeguidoresSeguir
564,000InscritosInscrever
- PUBLICIDADE -

ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -