Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Se você é mulher: 7 coisas que não deve fazer nunca durante o período menstrual!

O período menstrual normalmente dura de 4 a 6 dias, que são os mais difíceis para as mulheres.

Geralmente, essa fase vem acompanhada de dores, mau humor e indisposição.

No entanto, é preciso agir com muita disciplina para não causar problemas graves de saúde.

O primeiro passo é garantir a boa higiene pessoal.

Os demais procedimentos você confere abaixo:

1. Não use um absorvente por muito tempo

Tm gente que passa o dia todo com o absorvente e isso pode causar infecções vaginais e um odor desagradável.

É recomendável que ele seja trocado a cada 3 ou 5 horas – tudo depende da quantidade de secreção.

2. Não tenha relações sexuais desprotegidas

Durante o período menstrual, a chance de contrair infecções é ainda mais alta.

Na verdade, se possível, até evite o ato, pois a tensão e o movimento brusco podem causar danos nesta fase.

3. Não pule refeições

No período menstrual, as mulheres já perdem muito sangue, então fazer as três refeições principais e lanchar entre cada uma é muito importante.

4. Evite comer de madrugada

O corpo não está pronto para digerir alimentos neste horário, principalmente os mais gordurosos.

Se você come de forma desregular, isso prejudica o organismo e provavelmente sofrerá mais no período mais delicado do mês.

Uma das consequências: o aumento das cólicas.

5. Tenha uma boa noite de sono

É muito importante descansar bem e dormir à noite.

Talvez isso seja mais difícil, pois, dependendo da mulher, a cólica pode impedir o repouso.

No entanto, relaxamento é de grande valia.

6. Evite produtos lácteos

Sim!

Eles intensificam inflamações e agravam a dor da cólica.

7. Evite atividades que causam tristeza

Estamos falando de filmes, músicas e literaturas angustiantes.

Tudo isso afeta a mente e pode ser ruim no período menstrual.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

DEIXE SEU COMENTÁRIO