- PUBLICIDADE -

Error: Embedded data could not be displayed.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Saiba quais são as 35 cidades menos desiguais e com melhor qualidade de vida do Brasil

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Infelizmente, o Brasil é um país de muita desigualdade social.

Mas é possível sim, neste país, viver em localidades com boa qualidade de vida e sem muita desigualdade social.

E por que estamos falando deste assunto mais uma vez no Cura pela Natureza?

Porque pesquisas já provaram a importância do ambiente para a saúde e o bem-estar.

Por isso, uma cidade com boa qualidade de vida é essencial para vivermos bem e prolongarmos nossa existência.

Por isso, os moradores da cidade de Pomerode, em Santa Catarina, estão de parabéns.

A cidade deles é a mais igualitária do país. 

Por outras palavras, Pomerode é a cidade menos desigual do Brasil.

E por que esse título?

Porque Pomerode tem os melhores índices em quesitos como emprego, escolaridade e violência, de acordo com o Atlas da Exclusão Social no Brasil.

Segundo o levantamento, as 35 cidades com os menores índices de exclusão social ficam nos estados de Santa Catarina (com 13 municípios), Rio Grande do Sul (13 municípios) e São Paulo (9 municípios).

A pesquisa foi organizada por Alexandre Guerra, Marcio Pochmann e Ronnie Aldrin Silva e publicada pela Editora Cortez.

Para chegar a esse resultado, os pesquisadores consideraram sete indicadores: pobreza, emprego, desigualdade, alfabetização, escolaridade, juventude e violência.

Cada um desses itens recebeu um peso dentro do IES, conforme a tabela a seguir:

Índice: Peso

Pobreza: 17%

Emprego: 17%

Desigualdade: 17%

Alfabetização: 5,7%

Escolaridade: 11,3%

Juventude: 17%

Violência: 15%

Os dados foram retirados dos Censos demográficos do IBGE de 2000 e 2010.

A exceção são os dados de violência, que vieram do Sistema de Informações de Mortalidade, do Ministério da Saúde.

As informações encontradas nessas fontes foram transformadas em índices de 0 a 1.

As piores condições de vida equivalem aos valores próximos de 0; e as melhores, aos valores próximos de 1.

A mesma lógica vale para o Índice de Exclusão Social.

As 35 melhores cidades, ou seja, as mais igualitárias do Brasil são:

Sendo isso, o ranking ficou o seguinte:

1º Pomerode – SC

2º Vale Real – RS

3º Picada Café – RS

4º Schroeder – SC

5º Elisário – SP

6º Borá – SP

7º Jaraguá do Sul – SC

8º Dois Irmãos – RS

9º Treviso – SC

10º Vila Flores – RS

11º Feliz – RS

12º Morro Reuter – RS

13º Ascurra – SC

14º Brusque – SC

15º São José – SC

16º Tupandi – RS

17º Botuverá – SC

18º Serafina Corrêa – RS

19º Teutônia – RS

20º São Caetano do Sul – SP

21º São José do Hortêncio – RS

22º Dourado – SP

23º Gabriel Monteiro – SP

24º Indaial – SC

25º Capivari de Baixo – SC

26º Blumenau – SC

27º Arroio do Meio – RS

28º Rio dos Cedros – SC

29º Bady Bassit – SP

30º Santa Maria do Herval – RS

31º Inúbia Paulista – SP

32º Palmares Paulista – SP

33º Orindiúva – SP

34º Timbó – SC

35º Bento Gonçalves – RS