Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram

Saiba como saber se o plástico de sua garrafa ou vasilha é toxico

Sabia que é importante conhecer o tipo de plástico que você está usando?

Pouquíssimas pessoas sabem disso e consomem todo tipo de plástico.

Neste post, você vai saber que é possível, na hora de comprar um pote, uma vasilha ou uma garrafa de plástico, qual foi o tipo usado na fabricação e se ele representa alguma ameaça à saúde.

Vem com a gente!

Primeira dica: quando você comprar uma garrafa de água, aconselhamos verificar o fundo dela.

Nesse local deve haver alguma sigla, que indica o tipo de plástico.

Se você encontrar as siglas HDPE, PEAD, PP, você está com sorte: elas indicam plásticos que oferecem pouco ou nenhum risco à saúde.

Toda vez que você comprar um recipiente de plástico, procure as letrinhas que formam siglas.

Elas não estão ali por acaso.

Ah, você não sabe o significado delas.

Quase ninguém sabe.

Mas estamos aqui para esclarecer.

E a partir de hoje você vai aprender o que essas siglas significam.


1. PET ou PETE

É um plástico de utilização única. 

As garrafas PET podem eventualmente libertar metais pesados ​​e substâncias químicas que afetam o equilíbrio hormonal.

O PET é um dos plásticos mais usados ​​em produtos de consumo e é encontrado na maioria das garrafas de refrigerante e algumas embalagens. 

Ele é destinado a aplicações de uso único.

A utilização repetida aumenta o risco de liberação de tóxicos e de crescimento bacteriano. 

Plástico PET é difícil de descontaminar e a limpeza adequada requer produtos químicos nocivos. 

2. HDP ou HDPE

Plástico que praticamente não libera nenhum produto químico. 

Os especialistas recomendam escolhermos essas garrafas, ao comprarmos água engarrafada, porque é provavelmente a água mais saudável – armazenada em plástico – que você pode encontrar no mercado.

O HDPE é considerado uma das formas mais seguras de plástico. 

3. PVC

Libera produtos químicos tóxicos que afetam os hormônios do corpo.

O PVC é um material macio e flexível usado para fazer plástico transparente de embalagens de alimentos, garrafas de óleo de cozinha, mordedores, embalagem blister, brinquedos para animais de estimação e crianças. 

É também utilizado como material de revestimento para cabos de computador e para fazer tubos de plástico e peças de encanamento. 

Por ser relativamente impermeável à luz solar e clima, é usado para fazer molduras de janelas, mangueiras de jardim, mandris, canteiros e treliças.

4. PEBD

Este plástico não pode ser utilizado na produção de garrafas, sacos de plástico e, por isso, não libera produtos químicos na água.

5. PP 

Plástico colorido ou semitransparente/branco usado como embalagem de xaropes e em copos de iogurte.

Ele tem excelente capacidade de resistência ao calor. 

Ele serve como uma barreira contra umidade, gordura e produtos químicos. 

PP também é comumente usado em fraldas descartáveis, baldes, tampas de garrafas de plástico, embalagens de margarina, sacos de batata frita, garrafões de água e canudos. 

6. PS 

Libera algumas substâncias cancerígenas e é comumente usado na produção de copos e talheres descartáveis.

7. PC

É o plástico mais perigoso para armazenar água e alimentos, pois libera o altamente nocivo bisfenol A (BPA), que, além de câncer, é relacionado a problemas hormonais.

Infelizmente, é usado nos garrafões de água e em recipientes para alimentos (potes de plástico usados na cozinha).

E OS NÚMEROS?

Normalmente, as siglas que indicam o tipo de plástico ficam abaixo de um triângulo.

E dentro desse triangulo existe um número.

Esse número também é revelador.

Se estiver marcado com os números 1, 2, 3, 4, 5 ou 6, significa que não contêm BPA, mas não está livre de outros produtos químicos. 

Se estiver marcado o número 7, é quase certo que contém BPA.

Então, a partir de hoje, verifique o fundo das garrafas, embalagens e vasilhas de plástico.

Você agora tem a informação necessária para decidir se vai ou não consumir um produto com BPA ou outras ameaças tóxicas.

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

DEIXE SEU COMENTÁRIO

VEJA TAMBÉM