Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram

Saiba como fazer um protetor solar caseiro e natural

A imensa maioria dos protetores solares comercializados contêm uma enormidade de substâncias químicas.

Essas substâncias penetram na nossa corrente sanguínea pela pele e intoxicam todo o nosso corpo.

Levar sol faz bem, por causa da vitamina D.

Mas se você passar muito tempo exposto ao sol, seja na piscina, seja na praia, seja no parque, é certo que você terá uma queimadura solar, que pode ser bastante grave.

A solução para ficar longe dos protetores solares vendidos em farmácias é a substituição por este protetor caseiro.

No entanto, por ser um produto caseiro, são necessários alguns cuidados:

– este protetor solar caseiro não é resistente à água; por isso reaplique-o constantemente, especialmente quando sair do mar ou da piscina;

– este protetor caseiro equivale, em termos de proteção, a protetores com FPS 20, mas você precisa testar como seu corpo reage a ele. No primeiro dia de uso, espalhe apenas no nariz e observe se a proteção foi boa.

Não conhecemos ninguém que teve problemas com este protetor, mas, repetimos, por ser caseiro, é preciso testá-lo antes de usá-lo em todo o corpo.


O óxido zinco da pasta d’água é o maior responsável pela proteção contra os raios solares oferecida por esta receita caseira.

Chegou o momento de aprender a fazer o protetor.

Anote:

INGREDIENTES

Meia xícara de óleo amêndoa natural

1/4 de xícara de óleo de coco (tem que estar líquido; se não estiver, derreta-o em banho-maria e espere esfriar para usar na receita)

3 colheres (sopa) de pasta d’água (vende em farmácias)

10 gotas de óleo essencial de sua preferência (não pode ser óleo de frutas cítricas como limão e laranja)

MODO DE PREPARO

Misture bem todos os ingredientes.

Guarde o protetor num frasco limpo.

Conserve-o na geladeira por no máximo três meses.

Antes de usá-lo, teste para ver se ocorre reação alérgica: passe um pouco na região do cotovelo.

Se não houver reação, faça outro teste, o da proteção contra o sol: espalhe-o apenas no nariz e veja se houve proteção.

Mas não abuse do sol durante este teste.

Exponha-se por no máximo 1 hora e, se a pele for muito sensível, por 30 minutos.

Se aprovado, pode usar em todo o corpo.

Mas sempre sem exagerar na exposição ao sol, pois todo tipo de excesso é prejudicial.

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

DEIXE SEU COMENTÁRIO

VEJA TAMBÉM