Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Receita natural para diminuir a vontade de comer doces

Uma das maiores dificuldades de quem luta para emagrecer é vencer a vontade de comer doces.

É a compulsão por um chocolate, por um bolo, por torta ou por qualquer alimento com açúcar.

Não é fácil vencer a compulsão por doces, mas é necessário ocorrer isso se você quiser ser bem-sucedido na guerra contra a balança.

E, como sempre, a natureza nos disponibiliza a ajuda de que precisamos.


No caso em questão, o nome da ajuda é garcínia (Garcinia cambogia).

A garcínia é uma pequena árvore originária de florestas localizadas no Camboja, Sul da África e Polinésia.

Hoje ela é muito cultivada e usada na Índia, onde também é conhecida como “tamarindo do malabar”.

O que faz a garcínia ser tão eficiente para frear a vontade de comer doces?

Uma substância chamada ácido hidroxicítrico (AHC).

E o bom da garcínia é que ela diminui a vontade de comer doces sem efeitos colaterais.

É muito legal ter um redutor de apetite sem efeitos colaterais, não é?

O AHC presente na garcínia dá uma segurada no apetite e na vontade de comer doces por meio de uma síntese maior de glicogênio.

Por outras palavras, quando as reservas de glicogênio estão altas, os receptores do açúcar no fígado são estimulados e enviam um sinal de saciedade ao cérebro (sem estimular o sistema nervoso central).

A garcínia é facilmente encontrada em lojas de ervas ou de produtos naturais.

E até mesmo em lojas virtuais (na internet).

A receita do chá é simples: 

Ferva 1 litro de água.

Acrescente 1 colher (sopa) de garcínia.

Espere amornar e tome 3 xícara diariamente durante 2 ou 3 meses.

Se você quiser reforçar o chá de garcínia, basta acrescentar 1 colher (sopa) de hibisco e 1 colher (sopa) de alecrim.

Como estas duas ervas, o chá vai ficar mais “turbinado”.

No entanto, como o hibisco reduz a pressão arterial, ao incorporá-lo na receita, tem-se que ser cauteloso para que essa queda não seja tão intensa. 

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

DEIXE SEU COMENTÁRIO

VEJA TAMBÉM