Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Receita de pão essênio, um superalimento vivo

O pão essênio é um pão especial, com uma característica que nenhum outro pão tem: ele é vivo.

Hoje você vai aprender uma receita muito especial: um pão que se comia na época de Cristo, o pão essênio.

Os essênios eram judeus crentes que viviam em comunidade, dedicados ao estudo das Escrituras, da medicina e outras ciências.

O grande diferencial desse pão é o fato de ser um alimento vivo.

Isso mesmo, vivo!

É que o pão essênio não é assado no forno.

E isso faz toda a diferença, pois todo o DNA da planta fica preservado.

Os essênios deixavam o pão secar ao sol do deserto em cima de uma pedra para desidratar.

Agora imagine a riqueza de um alimento feito de grãos germinados e energizado pelos raios do soll!

E então, preparado(a) para aprender essa iguaria milenar e também pôr a mão na massa?

Temos certeza de que será um marco em sua vida, pois representará o dia que tomou a decisão de deixar de comer pão morto para passar a comer pão vivo.

Vamos à receita, que é simples e bela, tal qual a natureza.

Ingredientes

  • 1 xícara e meia de trigo orgânico em grão
  • Água
  • Sal rosa ou flor do sal
  • Tomates secos, salsa e ervas de sua preferência (para o pão salgado)
  • Passas secas, damascos, ameixas, tâmaras, canela… (para o pão doce)

Modo de preparo

  • Os ingredientes obrigatórios são o trigo e a água.
  • Os outros, escolha conforme seu gosto pessoal: use a criatividade!

Modo de fazer

O primeiro passo é germinar os grãos de trigo.

Coloque uma xícara e meia de trigo em grão numa tigela grande e acrescente água até cobrir.

O ideal é fazer isso à noite, na hora de dormir.

Deixe por oito horas, não ultrapasse esse tempo.

De manhã, quando acordar, escorra a água e deixe os grãos no escorredor por 24 horas em contato com o ar.

Nesse intervalo, mantenha-os hidratados, molhando-os de duas a três vezes ao dia.

Você saberá que está no ponto quando começarem a brotar, pois ficam branquinhos na ponta.

Não deixe crescer muito, é só a pontinha mesmo!

Coloque os grãos germinados em um processador ou liquidificador e bata até ficarem completamente moídos, formando uma massa homogênea.

Coloque a massa numa superfície limpa e amasse um pouco.

Enrole a massa em um plástico filme e leve à geladeira para fermentar durante dois dias.

Essa passo da fermentação, na verdade, é opcional; serve para deixar a massa mais elástica e macia.

Porém, se estiver com muita pressa para experimentar essa maravilha pode pular para o próximo passo ou simplesmente dividir a massa e colocar só a metade para fermentar e a outra já começar a usar.

Com a massa fermentada ou não, é hora de temperar e nesse momento conta muito a criatividade de cada um!

Para pães salgados coloca-se o sal, temperinhos verdes e as ervas de sua preferência .

É possível fazer de vários formatos, como o de pizza.

Para isso, amasse bem a massa já com o sal e os temperos e abra uma porção com um rolo de macarrão, mas pode abrir com as próprias mãos, deixando-os mais rústicos, caso prefira.

Pode salpicar por cima sementes de girassol tostadas, de preferência.

Já para o pão doce, você pode colocar frutas secas como damascos, passas e canela e fazer uma linda trança.

Para fazer a trança pegue três porções da massa e enrole cada uma até formar rolinhos, depois é só ir entrelaçando.

As porções já devem estar com a canela e as frutas de sua preferência.

Polvilhe com gergelim, caso queira.

Agora vamos para o último e importantíssimo passo: a desidratação!

Coloque os pães numa pedra (era assim que os antigos faziam), mas pode ser numa chapa ou num refratário e deixe secar ao sol por oito horas.

Se sua região for muito quente pode ficar pronto mais rápido.

Caso more em lugar frio ou esteja chovendo é possível fazer da seguinte forma: ligue o forno e deixe esquentar bastante até sentir o fogão quente por fora. Depois desligue e coloque os pães dentro.

Estará pronto assim que formar uma leve casquinha por fora e por dentro estiver molinho.

Benefícios do pão essênio

  • Melhora a função intestinal
  • Facilita a digestão
  • É desintoxicante
  • É antioxidante
  • Ajuda a magrecer
  • É repleto de fibras, enzimas e vitaminas.

Algumas dicas

Não molhe os grãos no dia em que for fazer o pão!

O tempo do sol varia de região para região e também conforme a carga de sol que incide em sua residência.

Por exemplo, se você tem uma varanda onde só bate sol pela manhã é bem diferente de quem mora em uma casa com quintal e pode aproveitar o sol praticamente o dia todo.

O importante é ir testando e encontrará o tempo certo para seu caso específico.

Na hora de germinar e de desidratar à luz do sol, cubra com um filó para evitar insetos, prendendo as laterais com uma fita ou elástico.

O pâo essênio dura uma semana, guardado na geladeira.

Mas você deve estar se perguntando se o pão essênio tem glúten.

O pão de antigamente não continha tanto glúten na sua composição.

Segundo o médico cardiologista e nutrólogo Lair Ribeiro, acredita-se que a concentração de glúten no pão aumentou cerca de 400% nos últimos anos, o que representa um perigo enorme, uma verdadeira bomba de glúten no organismo.

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

DEIXE SEU COMENTÁRIO