Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram

Quanto mais café você bebe, mais você vive, diz extenso estudo

Estudo mostra os benefícios do café para a saúde.

Para os cafezeiros de plantão, temos uma boa notícia!

Apesar da polêmica que envolve os benefícios ou não da ingestão de café, a bebida tem sido correlacionada com uma vida mais longa e uma melhor saúde.

Um extenso estudo realizado por pesquisadores do Instituto Nacional do Câncer dos EUA e da Northwestern University, usando dados do Biobank do Reino Unido, pode ter acabado de encontrar um fator fundamental que envolve o café e a longevidade: o metabolismo.

Por exemplo, seu alto teor de cafeína e seus componentes estimulantes fazem dele uma substância potencialmente viciante, se consumida em excesso.

Por isso, as mulheres grávidas não devem ingerir grandes quantidades de café, porque seus bebês não estão preparados para metabolizar a cafeína.

Mas quais são afinal os reais benefícios de tomar café regularmente?

Os pesquisadores mediram a mortalidade de um grupo de estudo de mais de 500.000 indivíduos durante um período de dez anos.

Foi analisado o número de xícaras de café consumidas em média por dia.

O estudo também investigou a possível modificação do efeito da cafeína pelo metabolismo, significando o impacto da capacidade do corpo de metabolizar e utilizar a cafeína com rapidez.

Os pesquisadores usaram o que é chamado de razão de risco para ilustrar o quanto de efeito eles observaram na saúde de quem bebe café.  

Nesse caso, uma razão de 1 significaria que não houve impacto observável do consumo de café, enquanto uma proporção de 0,5 indicaria que os indivíduos que bebiam café tinham metade da probabilidade de morrer do que os que não bebiam.

As proporções atribuídas aos bebedores de 1-8 xícaras de café por dia variaram de 0,94 a 0,86.

Com isso, concluiu-se que os bebedores de café de qualquer quantidade têm uma chance 6% a 14% menor de morte, o que os pesquisadores afirmam ser um número extremamente significativo.

A parte mais interessante de suas descobertas é que eles viram pessoas que beberam cerca de 8 xícaras de café por dia apresentarem os resultados mais positivos.

A maioria dos profissionais da saúde não recomenda mais do que 400 mg de cafeína por dia (8 xícaras de café excedem em cerca de duas vezes essa quantidade).

É aí que entra o fator do metabolismo da cafeína.

Aqueles indivíduos que tinham uma maior tolerância à substância (isto é, eles metabolizam a cafeína mais rapidamente), tendiam a beber muito mais café todos os dias e, portanto, não apenas colhiam mais benefícios naturais para a saúde, mas também tinham o menor risco de morte.

É preciso, portanto, ter consciência da nossa tolerância pessoal à cafeína.

Além disso, devemos tomar cuidado para não abusar de componentes menos saudáveis ​​presentes no café, como creme e açúcar.
 
Mas uma coisa é certa: um cafezinho no café da manhã vai muito bem, obrigada.

Além de gostoso, é bastante saudável.

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

DEIXE SEU COMENTÁRIO

VEJA TAMBÉM