Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram

Própolis: um antibiótico natural


A própolis tem, comprovadamente, ação antibiótica, antisséptica, imunológica, anestésica, cicatrizante e anti-inflamatória.


Comercialmente, a própolis é vendida em solução alcoólica, em concentrações variáveis.

Também existe a própolis concentrada, sem álcool.

O produto tem sido testado experimentalmente em doenças como faringite, câncer de garganta, pulmão e infecções gerais, em diferentes concentrações.

Por ser muito potente, recomenda-se que a própolis seja usada com cautela, sem exagero e sempre com pouca constância (no máximo 90 dias), pois ela tem propriedade comprovada de um antibiótico natural.

Portanto, a própolis não deve ser usada como um profilático medicinal, apesar de não ter contra-indicações.

Outra recomendação é diluir a própolis sempre em um pouco d’água antes de ingerir, pois ela pode irritar as cordas vocais se for tomada pura – mesmo sendo natural, a própolis é extremamente forte.

Texto adaptado de
Constituída de resinas vegetais, que as abelhas coletam de determinadas árvores, cera, pólen, ácidos e gorduras, a própolis é uma substância que as abelhas processam para fechar frestas da colmeia, soldar peças e componentes móveis da sua morada.

Além disso, qualquer corpo estranho que a abelha não consiga remover para fora da colmeia – como pequenos animais mortos, camundongos – é encapado com uma camada de própolis, o que mumifica o cadáver e retarda seu processo decomposição por vários anos.


A própolis tem, comprovadamente, ação antibiótica, antisséptica, imunológica, anestésica, cicatrizante e anti-inflamatória.


Comercialmente, a própolis é vendida em solução alcoólica, em concentrações variáveis.

Também existe a própolis concentrada, sem álcool.

O produto tem sido testado experimentalmente em doenças como faringite, câncer de garganta, pulmão e infecções gerais, em diferentes concentrações.

Por ser muito potente, recomenda-se que a própolis seja usada com cautela, sem exagero e sempre com pouca constância (no máximo 90 dias), pois ela tem propriedade comprovada de um antibiótico natural.

Portanto, a própolis não deve ser usada como um profilático medicinal, apesar de não ter contra-indicações.

Outra recomendação é diluir a própolis sempre em um pouco d’água antes de ingerir, pois ela pode irritar as cordas vocais se for tomada pura – mesmo sendo natural, a própolis é extremamente forte.

Texto adaptado de
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

DEIXE SEU COMENTÁRIO

VEJA TAMBÉM