Há um ingrediente muito especial que é usado desde os tempos bíblicos para tratar doenças.

Esse remédio natural é rico em propriedades expectorantes, anti-inflamatórias, antissépticas, antineuróticas e até anticancerígenas.

Trata-se do óleo de olíbano.

Ele parece um verdadeiro milagre!

Há pelo menos cinco importantes benefícios que podemos desfrutar com essa maravilha da natureza.

Confira:

1. Alivia o desconforto gastrointestinal

O óleo de olíbano pode ajudar a aliviar o desconforto digestivo, como gases, constipação, dores de estômago e síndrome do intestino irritável.

Um estudo publicado no European Journal of Medical Research avaliou a eficácia do óleo no tratamento dos sintomas da colite ulcerosa.

Os pesquisadores também apontam que os efeitos são parecidos com o da sulfassalizina, uma droga química comumente usada no tratamento de doenças intestinais irritáveis.

O óleo de olíbano também pode ajudar a acelerar a digestão dos alimentos e fazer com que todo o sistema digestivo funcione com mais eficiência.

2. Fortalece o sistema respiratório

Na medicina tradicional, o óleo de olíbano trata doenças respiratórias, como tosse, bronquite e asma, embora seja usado em inalações a vapor, banho e massagens.

Em um estudo publicado no European Journal of Medical Research, pacientes com asma brônquica crônica foram tratados com óleo de olíbano por um período de seis semanas.

70% dos pacientes notaram uma melhora óbvia dos sintomas físicos da asma.

Como resultado, os pesquisadores concluíram que o óleo é eficaz no tratamento do asmático.

3. Suaviza a dor artrítica

Graças às propriedades anti-inflamatórias mencionadas anteriormente, o óleo de olíbano inibe a produção das principais moléculas inflamatórias que estão associadas a condições como  artrite.

Além disso, pode ser útil para prevenir o enfraquecimento da cartilagem.

Para você ter ideia, a Ayurveda (sistema de cura de 5 mil anos da Índia) também indica o óleo de olíbano.

Isso significa que as pessoas não precisam se arriscar com os medicamentos AINEs para tratar artrite.

Basta aplicar de 2 a 3 gotas de óleo de olíbano na área dolorida para tratar a artrite.

Se você tem pele sensível, dilua o incenso com um óleo transportador como o de coco e aplique a mistura na sua pele.

Você também pode adicionar de 5 a 10 gotas de incenso a um banho morno de banheira para aliviar dores musculares e articulares.

4. Serve como um produto de higiene da boca

O óleo de olíbano é que ele funciona como um agente antisséptico.

Por isso é excelente para a higiene bucal.

Adicione uma gota do óleo à sua pasta de dentes ou esfregue suavemente 1 ou 2 gotas nas gengivas para ajudar a prevenir problemas como cárie dentária, mau hálito e infecções orais.

Estudos mostram que, devido aos efeitos anti-inflamatórios dos extratos de olíbano, seu óleo protege contra gengivite.

5. Ajuda a combater o câncer e a lidar com os efeitos colaterais da quimioterapia

O óleo de olíbano é capaz de combater células cancerosas.

Isso inclui câncer de mama, cérebro, cólon, pâncreas, próstata e estômago.

O óleo não só ajuda a combater o câncer, como também reduz os sintomas, mantendo a inflamação sob controle e  aumentando significativamente a força do sistema imunológico.

Importante: não use nenhum óleo essencial internamente, a menos que você seja devidamente orientado por um aromaterapeuta credenciado.

Deve-se procurar sempre o aconselhamento profissional sobre o uso de óleos essenciais (tópico, aromaterapia e uso interno) para bebês, crianças e mulheres grávidas.

Fonte: Essential Oils - Ancient Medicine (dr. Josh Axe)

Este blog de notícias sobre tratamentos naturais não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Seção: 

TV Cura pela Natureza - assista agora




Imagens vistas recentemente

Entre em contato

Queremos receber sua opinião

Se você tem uma crítica, sugestão ou quer nos indicar uma receita/tratamento caseiro, entre em contato conosco

curapelanaturezablog@gmail.com

Continue conectado

Esclarecimento

Este blog tem a finalidade de ajudar, mas não substitui o trabalho de um especialista. Consulte sempre seu médico.