Talvez você não saiba, mas os fermentos comerciais de bolo contêm alumínio, um metal tóxico que pode causar muitos danos no nosso organismo.

Há até pesquisas que relacionam o alumínio ao mal de Alzheimer.

Nas crianças, o alumínio pode ser ainda mais prejudicial.

Os sintomas clínicos da intoxicação por alumínio nas crianças, além da hiperatividade e da indisciplina, são muitos: anemia microcítica hipocrômica refratária ao tratamento com ferro, alterações ósseas e renais, anorexia e até psicoses, o que se agrava com a continuidade da intoxicação.

Não por acaso, nos Estados Unidos, onde as pessoas estão mais bem informadas, existem marcas de fermento para bolo livres de alumínio.

No Brasil, porém, a indústria parece apostar na nossa desinformação e todas as marcas contêm alumínio.

Para piorar, os fermentos vendidos no Brasil são todos transgênicos.

E para complicar mesmo, não temos muitas opções, duas marcas dominam o mercado e temos que nos contentar com elas.

Então não há saída?

Ha sim.

A saída é fazer o próprio fermento para bolo.

E é bem simples a receita.




Você só vai usar dois ingredientes, bicarbonato de sódio e cremor tártaro.

Não sabe o que é cremor tártaro?

Primeiro vamos logo informando que o cremor é um produto natural.

Ele é um sal ácido obtido dos resíduos salinos liberados durante a fermentação do vinho.

O cremor tártaro é encontrado na seção de ingredientes para bolos e para confeitaria nas lojas de artigos de festa.

E não fique com receio de que o bolo não cresça com este fermento caseiro.

Muito pelo contrário, o bolo vai crescer e até mais do que se fosse feito com o fermento comercial.

Agora que você está esclarecido e bem informado, é hora de aprender a receita do fermento caseiro para bolo.

Anote aí:

INGREDIENTES

4 colheres (chá) de cremor tártaro

2 colheres (chá) de bicarbonato de sódio

MODO DE PREPARO

Basta misturar os ingredientes e está pronto o fermento caseiro de bolo.

Conserve-o num vidro com tampa herrmética, num local fresco e protegido da luz (um armário, por exemplo).

Esqueça a geladeira, pois o ar muito úmido pode estragar o fermento.

Ele não tem validade.

Por isso, para saber se ele está velho, se você demorar a usá-lo, faça o seguinte teste: coloque meia colher (chá) do fermento caseiro em meia xícara de água fervente.

Se a água borbulhar (e é para borbulhar muito), o fermento não está velho, ou seja, ainda está bom.

Se não borbulhar, ele não serve mais.

Nas receitas, você vai usar a mesma medida em relação ao fermento comercial.  

Ou seja, se a receita pedir 1 colher (sobremesa)  de fermento, você vai usar 1 colher (sobremesa) do fermento caseiro.

Seção: 

TV Cura pela Natureza - assista agora




Imagens vistas recentemente

Entre em contato

Queremos receber sua opinião

Se você tem uma crítica, sugestão ou quer nos indicar uma receita/tratamento caseiro, entre em contato conosco

curapelanaturezablog@gmail.com

Continue conectado

Esclarecimento

Este blog tem a finalidade de ajudar, mas não substitui o trabalho de um especialista. Consulte sempre seu médico.