Aa estatinas são uma droga prescrita para pacientes que têm elevado nível de colesterol “ruim”.

Mas ultimamente as estatinas estão sendo vistas com muito receio, pois alguns estudos concluíram que elas fazem mais mal do que bem.

O American Journal of Physiology publicou, por exemplo, um estudo que afirma que as estatinas provocam vários efeitos negativos, como o avanço do "processo de envelhecimento”.

O estudo destaca que "o uso de estatinas a longo prazo tem sido associado a efeitos adversos, incluindo miopatia, efeitos colaterais neurológicos e um aumento do risco de diabetes”.

No estudo, os especialistas sugerem que os problemas de saúde originados devido a estatinas foram minimizados nos últimos anos.

As pessoas que tomam essas drogas geralmente relatam ter fadiga, catarata, dor muscular, dano hepático e perda de memória.

O professor Reza Izadpanah, principal autor do estudo publicado, afirma:

Nosso estudo mostra que as estatinas podem acelerar o processo de envelhecimento

As pessoas que usam estatinas como medicamento preventivo para a saúde devem pensar novamente,

Elas têm efeitos indesejados gerais sobre o corpo que podem incluir dores musculares, problemas nervosos e problemas articulares.

Mas a FDA, a Anvisa dos Estados Unidos, minimiza todos esses riscos.

Para ela, essa nova informação não deve assustar as pessoas, pois os benefícios das estatinas são indiscutíveis.

Só o preciso ter, segundo a FDA, certos cuidados com a droga e o paciente precisa estar ciente de seus efeitos colaterais.

Mas existem boas alternativas naturais às estatinas.

Há três substâncias naturais que, além de ajudar no controle do colesterol ruim, reduzem o risco de problemas cardíacos

1. Ômega 3

estatinas.jpg

Existem várias pesquisas que indicam que o risco de morte cardíaca súbita é reduzido quando se consomem níveis mais elevados de ômega 3.

O New England Journal of Medicine publicou um estudo intitulado “Os níveis sanguíneos de ácidos graxos de cadeia longa n-3 e o risco de morte súbita”.

A conclusão foi que se você consome peixes ricos em ômega 3 estará evitando problemas no coração.

Outro estudo publicado na revista Circulation, provou que  ômega-3 reduz a mortalidade total e a morte súbita em pacientes que já tiveram um ataque cardíaco.

É importante que você saiba que os remédios mais vendidos para colesterol também reduzem a eficiência do ômega 3, quando o assunto é proteger o coração.

2. Vitamina D

A falta de vitamina D pode causar sérios problemas, inclusive aumenta o risco de morte por doenças cardíacas.

Foi proposto que a duplicação dos níveis globais de vitamina D poderiam reduzir significativamente essa mortalidade.

3. Magnésio

O importante papel do magnésio na proteção contra doenças do coração pode estar sendo minimizado.

No entanto, a verdade é que pessoas que têm elevado nível de magnésio têm menos riscos de morrer por alguma doença do coração.

Por isso, você deve investir em verduras, principalmente as de folhas verde-escuras, porque elas são ricas em magnésio.

Para quem não sabe, a clorofila é verde justamente graças à presença de um  átomo de magnésio.

Converse com um nutricionista ou um médico sobre suplementação com magnésio.

Se o profissional for da área ortomolecular, certamente prescreverá um.

Outros alimentos que podem ajudar a controlar o colesterol ruim e a manter a saúde do coração:

- Cacau/chocolate amargo

- Chá verde

Vinho tinto (com moderação)

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Imagens vistas recentemente

Entre em contato

Queremos receber sua opinião

Se você tem uma crítica, sugestão ou quer nos indicar uma receita/tratamento caseiro, entre em contato conosco

curapelanaturezablog@gmail.com

Continue conectado

Esclarecimento

Este blog tem a finalidade de ajudar, mas não substitui o trabalho de um especialista. Consulte sempre seu médico.