Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram

Podemos adquirir doença de Chagas comendo feijão? Agora você vai saber a verdade




“Isso porque o produto é consumido cozido em alta temperatura, normalmente sob pressão e por um tempo razoável. Dessa forma os parasitas que porventura se encontrem no produto serão eliminados pelo cozimento. Isso pode acontecer com açaí e cana-de-açúcar, que são moídos crus e, dessa forma, o parasita ali presente pode penetrar pela mucosa.”


No início da semana passada, uma internauta publicou um vídeo na internet, mostrando o que seriam larvas em grãos de feijão de uma marca conhecida, outra havia postado algo semelhante, dizendo que era de outra marca também bastante consumida. 

As empresas, no entanto, desmentiram a história. 

Uma das empresas conseguiu liminar na Justiça para retirar o vídeo do ar.

Os boatos sobre contaminação de alimentos não são novos.

 Em 2009 já havia algo relacionando larvas no feijão e doenças sérias. 

Há alertas, por exemplo, dizendo que um lote, também de feijão cru, estaria contaminado pelo protozoário que causa a doença de Chagas e que um jeito de eliminá-lo é colocando o produto de molho no vinagre, ou mesmo deixando de comê-lo.

O fato é que, a nosso ver, realmente não existe risco de contrair doenças comendo feijão cozido porque, como disse o agrônomo, as altas temperaturas do cozimento destroem essa possibilidade.




“Isso porque o produto é consumido cozido em alta temperatura, normalmente sob pressão e por um tempo razoável. Dessa forma os parasitas que porventura se encontrem no produto serão eliminados pelo cozimento. Isso pode acontecer com açaí e cana-de-açúcar, que são moídos crus e, dessa forma, o parasita ali presente pode penetrar pela mucosa.”


No início da semana passada, uma internauta publicou um vídeo na internet, mostrando o que seriam larvas em grãos de feijão de uma marca conhecida, outra havia postado algo semelhante, dizendo que era de outra marca também bastante consumida. 

As empresas, no entanto, desmentiram a história. 

Uma das empresas conseguiu liminar na Justiça para retirar o vídeo do ar.

Os boatos sobre contaminação de alimentos não são novos.

 Em 2009 já havia algo relacionando larvas no feijão e doenças sérias. 

Há alertas, por exemplo, dizendo que um lote, também de feijão cru, estaria contaminado pelo protozoário que causa a doença de Chagas e que um jeito de eliminá-lo é colocando o produto de molho no vinagre, ou mesmo deixando de comê-lo.

O fato é que, a nosso ver, realmente não existe risco de contrair doenças comendo feijão cozido porque, como disse o agrônomo, as altas temperaturas do cozimento destroem essa possibilidade.

Finalmente, é verdade essa história de que o feijão pode transmitir o mal de Chagas?

O engenheiro agrônomo e extensionista agropecuário da Emater de São Sebastião do Paraíso, João Bosco Minto garante que o feijão, da maneira como é consumido no Brasil, não pode ser agente transmissor de doenças.

Boatos nas redes sociais têm trazido diversas notícias de que o feijão está contaminado e transmitindo doenças sérias, que até levou dez pessoas à morte. 

Outras notícias dizem que o feijão está transmitindo Doença de Chagas.

A primeira notícia veiculada na internet há cerca de dez dias, em formato apenas de áudio, na voz de uma mulher, dava conta que a cunhada trabalha em um hospital chamado Santa Joana e que dez pessoas já haviam morrido por conta da contaminação, incluindo a chefe de um dos plantões da instituição.

A mulher também dá dicas de como matar o suposto parasita.



A notícia foi desmentida, inclusive o hospital, que é uma maternidade em São Paulo, fez nota de esclarecimento, dizendo que nada havia acontecido na instituição.

João Bosco esclarece que no caso do feijão, essas possibilidades não existem.

O vídeo que disseminou o boato




“Isso porque o produto é consumido cozido em alta temperatura, normalmente sob pressão e por um tempo razoável. Dessa forma os parasitas que porventura se encontrem no produto serão eliminados pelo cozimento. Isso pode acontecer com açaí e cana-de-açúcar, que são moídos crus e, dessa forma, o parasita ali presente pode penetrar pela mucosa.”


No início da semana passada, uma internauta publicou um vídeo na internet, mostrando o que seriam larvas em grãos de feijão de uma marca conhecida, outra havia postado algo semelhante, dizendo que era de outra marca também bastante consumida. 

As empresas, no entanto, desmentiram a história. 

Uma das empresas conseguiu liminar na Justiça para retirar o vídeo do ar.

Os boatos sobre contaminação de alimentos não são novos.

 Em 2009 já havia algo relacionando larvas no feijão e doenças sérias. 

Há alertas, por exemplo, dizendo que um lote, também de feijão cru, estaria contaminado pelo protozoário que causa a doença de Chagas e que um jeito de eliminá-lo é colocando o produto de molho no vinagre, ou mesmo deixando de comê-lo.

O fato é que, a nosso ver, realmente não existe risco de contrair doenças comendo feijão cozido porque, como disse o agrônomo, as altas temperaturas do cozimento destroem essa possibilidade.

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

DEIXE SEU COMENTÁRIO

VEJA TAMBÉM