Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram

Pinhão, excelente alimento para prevenir câncer e baixar colesterol

Inverno combina com pinhão, a semente comestível do pinheiro.

Nessa estação, muita gente do Sul e no Sudeste, onde há maior abundância desse alimento, se deleita com ele.

Ele contém cobre, zinco, manganês, ferro, magnésio, cálcio, fósforo e vitamina E, nutrientes essenciais para manter o corpo funcionando e resistente a doenças como câncer.

É o potássio, porém, o mineral que predomina na semente, o que a transforma em uma aliada contra a pressão alta e doenças cardiovasculares.

As fibras do pinhão favorecem a eliminação de sais biliares, um reduto de colesterol, do intestino.

Apesar de calórico – são 160 calorias em uma porção de 100 gramas -, o pinhão é cheio de carboidratos complexos, sobretudo o amido resistente, que passa praticamente batido pelo processo de digestão.

Isso garante, entre outras coisas, a sensação de saciedade por mais tempo, o que evita abusos nas refeições seguintes e, com atuação semelhante à das fibras no intestino grosso, esses carboidratos estimulam o equilíbrio da flora intestinal, garantindo uma maior proteção contra doenças inflamatórias e tumores.

Quem precisa de uma energia extra também tem no pinhão um parceiro incondicional, pois ele não aumenta rapidamente os níveis de açúcar no sangue – uma tremenda vantagem para quem está acima do peso ou tem diabetes, já que diminui o risco de picos de glicose e insulina. 

Como usá-lo

O pinhão é um alimento neutro, que absorve o sabor de outros ingredientes mais intensos.

Vai bem cozido em fogo lento ou assado na chapa do fogão a lenha.

Em bolos e tortas, pode ser triturado para propiciar uma massa mais homogênea.

Já em risotos, carnes, sopas e saladas, o conselho é servi-lo em lâminas ou em fatias.
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

VEJA TAMBÉM

DEIXE SEU COMENTÁRIO