PUBLICIDADE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Pés frios não são um bom sinal – tudo que você precisa saber

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Você sabia que os pés frios ou gelados podem estar indicando que algo está errado, ou que pode ficar muito errado no corpo? Confira!

Algumas características do dia a dia do corpo humano parecem tão simples que muitas vezes são ignoradas.

Às vezes, uma pequena dor que não incomoda tanto, ou uma marca que surgiu são deixadas de lado.

Mas acontece que muitos dos pequenos sinais que o corpo dá podem estar escondendo condições graves que estão acometendo o organismo.

As baixas temperaturas podem fazer com que muitas pessoas negligenciem as também baixas temperaturas dos pés.

Mas você já se perguntou o porquê de os pés ficarem frios e o que isso pode significar?

Confira agora algumas doenças relacionadas à baixa temperatura dos pés e também o que pode acontecer com o corpo se eles não forem devidamente aquecidos.

Problemas que os pés frios podem causar

A temperatura ideal para o corpo humano está na casa dos 36 graus Celsius.

Quando temperaturas acima dessa marca são notadas, há a constatação do estado febril e sabe-se que o indivíduo está acometido por algum tipo de infecção.

Mas quando há a chamada hipotermia, que é quando o corpo atinge temperaturas abaixo da média, significa que a circulação sanguínea está insuficiente, o que é uma condição extremamente grave.

A baixa circulação provoca inflamações e literalmente a morte de tecidos e órgãos no corpo.

Os pés estão na “extremidade sul” do corpo, podemos dizer.

Com isso, estão mais vulneráveis à baixa de temperatura.

Quando a temperatura dos pés cai e permanece baixa por muito tempo, toda a circulação sanguínea dos membros e órgãos inferiores fica comprometida, podendo ocasionar diversas inflamações.

O sangue permanece circulando de forma controlada por todo o corpo, mas ao chegar nos pés perde a “força”, o que afeta os tecidos dos próprios pés, pernas e órgãos como bexiga, ânus, testículos (no caso dos homens) e ovários (no caso das mulheres).

Doenças que têm como sintomas os pés frios

Além da já citada má circulação sanguínea, pés frios podem ser sintomas de outras doenças.

Mas é importante lembrar que a condição pode não estar relacionada a doença alguma, apenas ao clima do ambiente.

De toda forma, se os pés frios forem acompanhados de outros sintomas, um médico deverá ser consultado.

Aqui estão algumas doenças que podem ter ligação com a frieza nos pés:

Aterosclerose

A aterosclerose é uma condição caracterizada pela obstrução de artérias e, como consequência, piora a circulação sanguínea, principalmente dos membros inferiores.

As artérias dos pés são as menores, o que as torna ainda mais vulneráveis às obstruções causadas pela doença.

Diabetes

Muitas pessoas acometidas por diabetes são acometidas pela neuropatia, que é um falha no sistema de nervos do corpo.

Os nervos sensores de temperatura existentes nos pés podem ser afetados, fazendo com que a temperatura da região despenque.

Síndrome de Raynaud

A síndrome de Raynaud é uma condição que faz com que os vasos sanguíneos das mãos e pés se estreitem quando há picos de estresse no indivíduo acometido por ela.

Esse fator reduz a circulação sanguínea nas extremidades, causando queda na temperatura local.

Neuropatia periférica

Semelhante à neuropatia diabética, a neuropatia periférica também é uma enfermidade que afeta os nervos.

Mas, no seu caso, apenas os nervos da parte inferior do corpo são afetados.

Anemia

A anemia é um mal caracterizado pela baixa produção dos glóbulos vermelhos no corpo.

Os glóbulos vermelhos são os responsáveis por transportar oxigênio pelo corpo.

Com menos células desse tipo fazendo o seu trabalho, os tecidos dos pés recebem menos oxigênio, o que pode ocasionar uma baixa nas temperaturas locais.

Ansiedade

A ansiedade é um transtorno psicológico que pode ter efeitos físicos, como taquicardia, palidez, palpitações e baixas temperaturas nas mãos e pés.

Hipotireoidismo

A tireoide é uma glândula localizada no pescoço responsável por produzir alguns hormônios.

O hipotireoidismo é uma condição caracterizada pela baixa produção desses hormônios.

Essas substâncias regulam, entre outras coisas, a circulação sanguínea.

A falta desses hormônios desregula a circulação, o que pode afetar os pés.

Doença de Buerger

A doença de Buerger é uma enfermidade que tem como características a obstrução de veias e artérias com coágulos sanguíneos.

Essa condição pode afetar pés e mãos, causando baixas nas temperaturas, dormência a formigamento.

O que fazer para acabar com os pés frios

Se a frieza nos pés for uma condição recorrente, possivelmente está ligada a uma das doenças citadas e mais especificamente à má circulação sanguínea.

Assim sendo, estes hábitos vão ativar a circulação, melhorando o quadro:

  • Fazer exercícios físicos regularmente: a repetição de exercícios aeróbicos como caminhada, corrida, agachamento, subir e descer escadas, polichinelo e o uso da bicicleta ergométrica, irá ativar a circulação dos membros inferiores, aquecendo os pés.
  • Comer alimentos que melhorem a circulação sanguínea: gengibre, cúrcuma, canela, alecrim, casca de limão (pode ser utilizada em sucos), cravo-da-índia, entre outros.
  • Fazer escalda-pés: todos os dias, antes de dormir, permaneça com os pés por dez minutos em uma bacia com água quente. Depois passe os pés para uma bacia de água fria e permaneça ali por até cinco minutos.
  • Tomar banhos quentes e frios alternadamente: alternar a temperatura dos banhos também pode melhorar a circulação sanguínea do corpo de forma geral.

Mais Lidas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a nossa Política de Privacidade.