Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram

Pare de sofrer e elimine rapidamente a cólica menstrual com estes 2 tratamentos caseiros

Muitas mulheres reclamam de dor quando a menstruação está por vir.

O que basicamente acontece é a formação de coágulos sanguíneos no útero, estimulando as contrações uterinas e assim, provocando a famosa cólica menstrual.

Quem nunca teve uma viagem, festa ou encontro especial cancelado pela repentina dorzinha?

A cólica vem acompanhada de uma série de desconforto e por si só é muito incômoda.

O tratamento natural contra cólicas menstruais busca alcançar dois objetivos:

 – desmanchar os coágulos de sangue no útero;

 – consumir substâncias analgésicas.

Primeiro é importante que você saiba que não deve consumir café, doce, chocolate e nada gelado durante o período menstrual – eles tendem a intensificar a dor.

O simples ato de evitar alimentos como café e chocolate ajuda bastante.

Além disso, existem tratamentos muito úteis no combate a esse problema, como a massagem para cólica menstrual:

MODO DE FAZER


 
Espalhe um óleo corporal na palma das mãos e passe na região abdominal, fazendo movimentos circulares no sentido horário.

Centralize mais na região abaixo do umbigo.

Mantenha a massagem por cinco minutos.

Em seguida, pressione o centro do dedão do pé, fazendo movimentos circulares por 15 segundos.

Outra boa dica de tratamento é o chá anticólica:

INGREDIENTES

1 colher (sopa) de folhas de erva-cidreira

3 folhas de hortelã

1 litro de água

MODO DE PREPARO

Coloque as folhas na água fervida e deixe apurar por 5 minutos.

Em seguida, beba.

É importante também, para suavizar ou mesmo eliminar as cólicas, cuidar da alimentação.

Frutas e legumes frescos são excelentes relaxantes musculares e têm poder anti-inflamatório natural.

E ervas e temperos como alecrim, alfava, camomila e boldo devem ser consumidos com regularidade.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

DEIXE SEU COMENTÁRIO

VEJA TAMBÉM