Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram

Os principais remédios homeopáticos – Parte 5

Kalium arsenicosum – Pessoa nervosa e anêmica. Pequenos nódulos debaixo da pele. Acne. Coceira insuportável. Psoríase (afecção da pele formada por escamas secas) e eczema que pioram com o calor. Sensação de língua grande.
Kalium bichromicum – Indicado para os casos em que há catarro e ulcerações sem dor. Moléstias dos olhos, nariz, boca, garganta, pele, útero, vagina e uretra. Eczema do couro cabeludo e do ouvido. Sarampo e moléstias da laringe. Os sintomas se agravam pela manhã.
Kalium bromatum – Depressão, melancolia, perda da memória. Mania de perseguição, medo de ser assassinado, tendência ao suicídio. Torpor. Ataques apoplécticos. Sono agitado, pesadelos, ranger de dentes. Acne facial em mulheres sensíveis ou nervosas. Quistos do ovário. Soluços persistentes.
Kalium carbonicum – Pessoas gordas e cansadas. Pontadas pelo corpo. Alívio com o movimento e ao deitar do lado oposto. Muito catarro no peito e expectoração difícil. Sensação de angústia no estômago. Náuseas após uma emoção. Tendência aos edemas. Fraqueza dos batimentos cardíacos. Muita sensibilidade ao frio, porém sem transpiração. Anemia, fraqueza e esgotamento. Hemorragia, dores e outras afecções. Dor nos dentes enquanto come. Piorreia.
Kalium iodatum – Remédio especialmente indicado para a sífilis e todos os sintomas dela decorrentes. Arteriosclerose. Aneurisma. Reumatismo e dores ósseas.
Kalium muriaticum – Um eficaz remédio para as doenças do ouvido, principalmente para a surdez, não importando a causa. Dores reumáticas que pioram à noite. Amigdalite folicular das crianças. Eczemas úmidos.
Kalium phosphoricum – É o remédio indicado para a fraqueza nervosa com prostração e decadência orgânica, em especial nos jovens. Neurastenia, fraqueza muscular, depressão física e psíquica em consequência de doenças agudas. Histeria, dores nevrálgicas, insônia por excitabilidade nervosa. Tudo piora pelo medo e com a luz. Estudantes anêmicos. O menor esforço parece enorme. Menstruação atrasada ou muito escassa em mulheres pálidas, sensíveis e depressivas. Febres altas com grande sonolência. Fraqueza da visão durante a gravidez.
Kalium silicatum – Medicamento de ação profunda indicado para o esgotamento físico e mental. Desejo de ficar deitado. Ausência da força de vontade. Vertigens e fotofobia. Catarro nasal. Peso no estômago com náuseas e flatulência. Pernas fracas e pesadas. Tremores nos músculos das pernas.
Kalium sulphuricum – Indicado para a fase final das inflamações. Coriza, bronquite, asma, diarreia, otite, gastrite, gonorreia, orquite, etc. Tosse depois da gripe. Impigem do couro cabeludo e da barba, com descamações.
Kreosotum – Secreções abundantes e corrosivas. Leucorreia que assa a parte interna das coxas. Prolapso da matriz (útero caído). Dentição difícil: gengiva inchada, esponjosa e dolorosa. Vômitos incessantes ligados à dentição dolorosa. Pulsações em todo o corpo. Fluxo menstrual adiantado, abundante, que dura muitos dias.
Lachesis trigonocephalus – Pele azulada. Alternância de excitação e depressão. Afecções da idade crítica das mulheres. Grande sensibilidade ao toque. Pessoas tristes e indolentes. Mulheres irritáveis e vermelhas.
Lacticum acidum – Diabetes com dores reumáticas nas articulações. Náuseas pela manhã que melhoram ao comer. Prisão de ventre. Grande salivação. Diarreia em crianças recém-nascidas, com febre alta e prostração. Dores no seio, que se estendem ao braço, com intumescimento das glândulas.
Lactuca virosa – Remédio do alcoolismo e da hidropisia. Delirium tremens acompanhado de insônia e tremores. Impotência. Mau humor. Pensamentos descoordenados. Tosse espasmódica. Sensações de aperto em todo o corpo, especialmente no peito.
Lilium tigrinum – Profunda depressão. Sensação de saída do útero pela vulva. Deslocamento uterino. Tumores fibrosos no útero. Utilizado depois do parto quando o útero ainda não voltou à posição e tamanho normais. Melancolia com lágrimas incontidas.
Lycopodium clavatum – Grande remédio para as pessoas de pouco desenvolvimento físico, mas de inteligência viva e penetrante. Idosos e crianças irritadiças e rudes. Envelhecimento precoce e artrite. Existem três características principais de Lycopodium: emissão de areias avermelhadas na urina com dores fortes, flatulência intestinal e agravação ao fim do dia. Um dado importante que também indica este remédio são as doenças crônicas do fígado. Dores de estômago com muita acidez e flatulência e apetite mantido; melhora assim que ingere alimento. Preferência por bebidas quentes. Secura da vagina. Amigdalites. Difteria. Reumatismo. Pneumonias mal cuidadas ou crônicas. Males que passam da direita para a esquerda. Fluxo menstrual suspenso devido a algum susto. Bronquite crônica com constante expectoração esbranquiçada. Prisão de ventre. Paciente equivoca-se constantemente ao falar e ao escrever. Remédio típico também para as pessoas de fraco desenvolvimento muscular, cuja parte superior do corpo é fraca ou franzina e a parte inferior é gorda, com tez amarelada e manchada, e olheiras. Cálculos renais agudos ou antigos. Incontinência urinária infantil. Calvície e excesso de cabelos brancos precoces.
Magnesium carbonicum – Indicado para crianças quando todo o corpo cheira azedo. Mulheres com problemas no útero ou distúrbios da menopausa. Extrema sensibilidade. Desejo de comer carne. Acidez estomacal. Vertigens com queda súbita, semelhante à epilepsia. Bom remédio para o esgotamento nervoso. Fluxo menstrual escasso e retardado, espesso e escuro. Dor de garganta no período pré-menstrual.
Magnesium muriaticum – Verrugas e pólipos. Prisão de ventre, fezes duras, expelidas com dificuldade. Grande fome, sem saber ao certo o que deseja comer. Muito suor na cabeça. Coriza. Perda do olfato e do paladar. Hipertrofia do fígado na criança pequena e raquítica.
Magnesium phosphoricum – Nevralgias ou dores agudas, cortantes, penetrantes, mudando rapidamente de lugar. Espasmos da dentição. Cãibras nas partes periféricas do corpo. Coqueluche que começa como um resfriado comum. Antiespasmódico. Dores de cabeça após algum esforço mental. As dores são aliviadas pelo calor. Reumatismo.
Malandrinum – Usado como preventivo da varíola e para os maus efeitos da vacinação. Eficaz para eliminar resíduos de depósitos cancerosos. Dores violentas na cabeça e coluna vertebral. Frieiras e erupções cutâneas secas e escamosas.
Medorrhinum – Para tratar gonorreias mal curadas. Mulheres com afecções crônicas dos órgãos genitais, principalmente as malignas. Tumores do útero. Leucorreia (corrimento branco). Esterilidade. Esquecimento de fatos recentes. Gosto de cobre na boca. Dores no fígado e baço que melhoram deitando-se de bruços. Enurese (incontinência urinária) noturna. Seios frios e sensíveis. Espinhas no rosto durante a menstruação. Gota. Cólica renal. Afecções da medula. Intensa coceira no ânus. Muita sede e muita fome. Inchaço e rigidez das juntas. Ardor nas mãos e nos pés.
Mercurius corrosivus – Principal remédio da disenteria e da enterite. Mau hálito. Cistite. Presença de albumina na urina de mulheres grávidas. Importante remédio também para os olhos e a garganta. Deglutição dolorosa. Faringite e amigdalite agudas.
Mercurius dulcis – Excelente remédio em qualquer caso de diarreia infantil. Cirrose e congestões hepáticas. Inflamações do ouvido médio.
Mercurius iodatus ruber – Remédio muito útil para a garganta, especialmente quando as amígdalas estão inchadas. Ossos malares doloridos. Sintomas mais acentuados do lado esquerdo.
Mercurius solubilis – Inflamações locais. Abcessos da parótida, da raiz dos dentes e das amígdalas. Língua larga, mole e com a impressão dos dentes nas bordas é uma indicação segura do mercúrio em qualquer moléstia, mesmo na loucura. Dores em dentes cariados. Otite crônica supurada depois de uma febre eruptiva. Em qualquer moléstia que apresentem suores abundantes, oleosos, de cheiro ativo, persistente, que não aliviam e às vezes agravam os sofrimentos. Piora à noite, em quarto quente. Blenorragia. Diarreia com cólicas, tenesmo (desejo de defecar ou urinar acompanhado de sensação dolorosa no reto ou na bexiga, respectivamente, e de impossibilidade de defecar ou urinar) antes e depois da evacuação. Leucorreia.
Morphinum – Profunda depressão. Tudo parece sonho ou pesadelo. Vertigens ao menor movimento da cabeça. Palidez da face, lábios e língua. Boca muito seca. Problemas dos olhos: coceiras, pupilas com dilatação desigual, paralisia parcial. Náuseas ao levantar-se. Dores águas no abdome. Ato de urinar lento e difícil. Delírios e nevralgias intensas. Piora depois do sono.
Moschus – Desmaio. Ataque histérico. Dispneia nervosa ou histérica, síncope. Riso incontrolável. Violenta excitação sexual. Ninfomania.

Fonte: Portal Educação
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

VEJA TAMBÉM

DEIXE SEU COMENTÁRIO