Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Os poderes do sal do Himalaia: possui mais de 80 minerais e não tem os problemas do sal comum!

O sal do Himalaia é muito superior ao sal comum.

Ao contrário de sal refinado, é rapidamente metabolizado e não aumenta a concentração de sódio e potássio no sangue e, por isso, não eleva a pressão arterial.

A seguir, saiba como usá-lo e quais são suas propriedades curativas.

Composição do sal do Himalaia

Ele contém 84 preciosos elementos que são encontrados em nosso corpo, fornecendo, assim, todos os minerais necessários e essenciais.

Os minerais encontrados no sal do Himalaia são de ótima assimilação pelo nosso organismo.

Sua estrutura molecular contém sódio, cálcio, magnésio, e ferro, são necessários para o metabolismo celular correto.

 O sal do Himalaia tem mais de 250 milhões de anos.

Originou-se nas cavernas do Himalaia, de onde as pessoas ainda hoje o extraem manualmente.

Ele é seco naturalmente no sol e, depois da secagem, é embalado em sacos especiais, para manter a sua pureza.

O sal do Himalaia é utilizado em quantidades bem pequenas, porque tem um sabor bastante intenso e, assim sendo, sua dose de consumo diário é menor.

Sal do Himalaia como medicamento

Historicamente, o sal do Himalaia sempre foi considerado extremamente valioso.

Aqui estão algumas das suas vantagens para a saúde:

– É facilmente absorvido e evita a desidratação do organismo.

– Regula o nível da água e eletrólitos do corpo.

– Regula o nível de açúcar no sangue e previne o desenvolvimento de diabetes.

– Ajuda a regular o metabolismo e os processos digestivos.

– Equilibra o pH das células.

– Previne o envelhecimento do organismo.

– Apoia a saúde do trato respiratório, especialmente os seios paranasais.

– Ele ajuda a fortalecer os ossos, especialmente os das crianças em crescimento.

– Regenera as células do cérebro e ajuda a melhorar a concentração e o sono saudável.

– Previne cãibras musculares.

– Melhora a circulação sanguínea e contribui para a saúde do sistema vascular.

– Ele contribui para a desintoxicação e purificação do sangue.

– Ele melhora o funcionamento do fígado e dos rins.

– Ele também pode ser usado para inalação no caso de problemas de sinusite, dor de garganta, asma ou bronquite.

– Contribui para a melhoria de todo o nível de energia do corpo.

Usado com moderação, não há nenhum efeito negativo – ele não prejudica nem os rins nem o estômago e rins.

E o sabor dos alimentos é mais natural quando se utiliza o sal do Himalaia.

Sal do Himalaia para a acne

Para a acne, problemas de pele e erupções cutâneas, o sal do Himalaia é excelente.

Recomenda-se que na parte da manhã você faça uma solução de 3 litros de água e 100 gramas de sal do Himalaia.

A solução deve ser aquecida e será usada na pele durante o dia: basta lavar o rosto com ela, esperar 5 minutos e depois enxaguar.

Mas, antes de iniciar qualquer tratamento, deve-se esfoliar a pele.

O peeling é feito esfregando a pele com sal do Himalaia misturado com óleos essenciais de sua escolha (exceto os óleos cítricos, como limão e laranja).

Com movimentos suaves e circulares, esfregue-o na pele, a fim de alcançar o melhor efeito.

Com isso, haverá a dilatação dos dos poros, o que permitirá uma maior absorção dos minerais do sal dos Himalaias.

O resultado, após o tratamento, será uma uma pele suave e macia e alimentada de minerais.

O procedimento de esfoliação deve ser feito uma ou duas vezes por semana, mas você deve lavar o rosto com a solução de água e sal do Himalaia todos os dias.

Sal do Himalaia contra rinite e sinusite

Para preparar esta solução, você precisa de meio litro de água e uma colher (chá) de sal do Himalaia.

Misture bem os ingredientes.

Quando os cristais de sal começarem a se acumular na parte inferior do recipiente e não se dissolverem, a solução está pronta psara ser usada.

Aplique um pouco em cada narina (pode ser com uma seringa) e logo você estará respirando melhor.

Outros usos do sal do Himalaia

-Para infecção no ouvido, você pode usar a solução de sal do Himalaia e água ensinada logo acima (uma gota).

-Para náusea causada por viagens, coloque um pano cheio com sal do Himalaia ao redor de seu pescoço.

-Para problemas com fungo em seus pés, mergulhe os pés em uma solução salina.

-Para dor de garganta, gargareje com sal do Himalaia e água, mas não engula.

É caro o sal do Himalaia?

Não é, pois ele é mais concentrado e não deve ser usado em grande quantidade.

Além disso, os benefícios dele fazem o investimento valer a pena.

Você pode comprá-lo em lojas de produtos naturais, delicatessens e em casas cerealistas (aquelas que vendem grãos e temperos a granel).

E quem é hipertenso?  

Como dissemos no início, ele não aumenta a pressão (consumido de forma moderada, claro).

Mas consulte o seu médico sobre o assunto e só inicie o consumo de sal do Himalaia depois da autorização dele.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

DEIXE SEU COMENTÁRIO