Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Os males do sal à saúde

Alecrim: A erva facilita a longevidade, tem ação antioxidante e inibe o crescimento de bactérias. Além de temperar saladas, pode ser usada em aves, peixes, arroz e sopas.

Coentro: Fonte de ferro, magnésio e manganês. Estudos indicam que o coentro diminui o índice de açúcar no sangue, o colesterol ruim e facilita a digestão.
Fonte: IG Saúde (texto adaptado)

Cebola: Excelente fonte de vitamina C. Possui ainda efeitos antioxidantes e nutrientes anticâncer. Aumenta a densidade óssea e previne osteoporose.

Alecrim: A erva facilita a longevidade, tem ação antioxidante e inibe o crescimento de bactérias. Além de temperar saladas, pode ser usada em aves, peixes, arroz e sopas.

Coentro: Fonte de ferro, magnésio e manganês. Estudos indicam que o coentro diminui o índice de açúcar no sangue, o colesterol ruim e facilita a digestão.
Fonte: IG Saúde (texto adaptado)

Pimenta: Fonte de vitaminas B e C, tem propriedades anti-inflamatórias. Existem estudos relacionando o consumo da pimenta à prevenção de câncer de pele, próstata e artrite.

Cebola: Excelente fonte de vitamina C. Possui ainda efeitos antioxidantes e nutrientes anticâncer. Aumenta a densidade óssea e previne osteoporose.

Alecrim: A erva facilita a longevidade, tem ação antioxidante e inibe o crescimento de bactérias. Além de temperar saladas, pode ser usada em aves, peixes, arroz e sopas.

Coentro: Fonte de ferro, magnésio e manganês. Estudos indicam que o coentro diminui o índice de açúcar no sangue, o colesterol ruim e facilita a digestão.
Fonte: IG Saúde (texto adaptado)


Pimenta: Fonte de vitaminas B e C, tem propriedades anti-inflamatórias. Existem estudos relacionando o consumo da pimenta à prevenção de câncer de pele, próstata e artrite.

Cebola: Excelente fonte de vitamina C. Possui ainda efeitos antioxidantes e nutrientes anticâncer. Aumenta a densidade óssea e previne osteoporose.

Alecrim: A erva facilita a longevidade, tem ação antioxidante e inibe o crescimento de bactérias. Além de temperar saladas, pode ser usada em aves, peixes, arroz e sopas.

Coentro: Fonte de ferro, magnésio e manganês. Estudos indicam que o coentro diminui o índice de açúcar no sangue, o colesterol ruim e facilita a digestão.
Fonte: IG Saúde (texto adaptado)

Alho: Tem muitos nutrientes, mata bactérias, absorve colesterol e tem propriedades benéficas ao coração e de combate ao câncer. Use alho fresco e não guarde na geladeira.


Pimenta: Fonte de vitaminas B e C, tem propriedades anti-inflamatórias. Existem estudos relacionando o consumo da pimenta à prevenção de câncer de pele, próstata e artrite.

Cebola: Excelente fonte de vitamina C. Possui ainda efeitos antioxidantes e nutrientes anticâncer. Aumenta a densidade óssea e previne osteoporose.

Alecrim: A erva facilita a longevidade, tem ação antioxidante e inibe o crescimento de bactérias. Além de temperar saladas, pode ser usada em aves, peixes, arroz e sopas.

Coentro: Fonte de ferro, magnésio e manganês. Estudos indicam que o coentro diminui o índice de açúcar no sangue, o colesterol ruim e facilita a digestão.
Fonte: IG Saúde (texto adaptado)


Alho: Tem muitos nutrientes, mata bactérias, absorve colesterol e tem propriedades benéficas ao coração e de combate ao câncer. Use alho fresco e não guarde na geladeira.


Pimenta: Fonte de vitaminas B e C, tem propriedades anti-inflamatórias. Existem estudos relacionando o consumo da pimenta à prevenção de câncer de pele, próstata e artrite.

Cebola: Excelente fonte de vitamina C. Possui ainda efeitos antioxidantes e nutrientes anticâncer. Aumenta a densidade óssea e previne osteoporose.

Alecrim: A erva facilita a longevidade, tem ação antioxidante e inibe o crescimento de bactérias. Além de temperar saladas, pode ser usada em aves, peixes, arroz e sopas.

Coentro: Fonte de ferro, magnésio e manganês. Estudos indicam que o coentro diminui o índice de açúcar no sangue, o colesterol ruim e facilita a digestão.
Fonte: IG Saúde (texto adaptado)

Cinco temperos naturais que fazem a diferença no paladar e têm efeitos terapêuticos


Alho: Tem muitos nutrientes, mata bactérias, absorve colesterol e tem propriedades benéficas ao coração e de combate ao câncer. Use alho fresco e não guarde na geladeira.


Pimenta: Fonte de vitaminas B e C, tem propriedades anti-inflamatórias. Existem estudos relacionando o consumo da pimenta à prevenção de câncer de pele, próstata e artrite.

Cebola: Excelente fonte de vitamina C. Possui ainda efeitos antioxidantes e nutrientes anticâncer. Aumenta a densidade óssea e previne osteoporose.

Alecrim: A erva facilita a longevidade, tem ação antioxidante e inibe o crescimento de bactérias. Além de temperar saladas, pode ser usada em aves, peixes, arroz e sopas.

Coentro: Fonte de ferro, magnésio e manganês. Estudos indicam que o coentro diminui o índice de açúcar no sangue, o colesterol ruim e facilita a digestão.
Fonte: IG Saúde (texto adaptado)

Para dar um gostinho extra nos alimentos, e ainda atrelar doses de saúde às refeições, a dica dos cardiologistas é substituir os temperos prontos pelos naturais. Os tabletes industrializados de caldo de galinha e carne, além do saleiro à mesa e das pitadas extras de sal para o cozimento, costumam carregar os alimentos de sódio, um passo em direção à pressão alta.

Cinco temperos naturais que fazem a diferença no paladar e têm efeitos terapêuticos


Alho: Tem muitos nutrientes, mata bactérias, absorve colesterol e tem propriedades benéficas ao coração e de combate ao câncer. Use alho fresco e não guarde na geladeira.


Pimenta: Fonte de vitaminas B e C, tem propriedades anti-inflamatórias. Existem estudos relacionando o consumo da pimenta à prevenção de câncer de pele, próstata e artrite.

Cebola: Excelente fonte de vitamina C. Possui ainda efeitos antioxidantes e nutrientes anticâncer. Aumenta a densidade óssea e previne osteoporose.

Alecrim: A erva facilita a longevidade, tem ação antioxidante e inibe o crescimento de bactérias. Além de temperar saladas, pode ser usada em aves, peixes, arroz e sopas.

Coentro: Fonte de ferro, magnésio e manganês. Estudos indicam que o coentro diminui o índice de açúcar no sangue, o colesterol ruim e facilita a digestão.
Fonte: IG Saúde (texto adaptado)

Duas boas condutas podem ajudar a reduzir a ingestão de sal: tirar o saleiro da mesa (assim a pessoa não tem como colocar mais sal na comida) e olhar a tabela nutricional presente nos alimentos. A conta é simples: alimentos com mais de 480mg de sódio por porção, por exemplo, devem ser consumidos com moderação, pois já são ricos nesse mineral.

Para dar um gostinho extra nos alimentos, e ainda atrelar doses de saúde às refeições, a dica dos cardiologistas é substituir os temperos prontos pelos naturais. Os tabletes industrializados de caldo de galinha e carne, além do saleiro à mesa e das pitadas extras de sal para o cozimento, costumam carregar os alimentos de sódio, um passo em direção à pressão alta.

Cinco temperos naturais que fazem a diferença no paladar e têm efeitos terapêuticos


Alho: Tem muitos nutrientes, mata bactérias, absorve colesterol e tem propriedades benéficas ao coração e de combate ao câncer. Use alho fresco e não guarde na geladeira.


Pimenta: Fonte de vitaminas B e C, tem propriedades anti-inflamatórias. Existem estudos relacionando o consumo da pimenta à prevenção de câncer de pele, próstata e artrite.

Cebola: Excelente fonte de vitamina C. Possui ainda efeitos antioxidantes e nutrientes anticâncer. Aumenta a densidade óssea e previne osteoporose.

Alecrim: A erva facilita a longevidade, tem ação antioxidante e inibe o crescimento de bactérias. Além de temperar saladas, pode ser usada em aves, peixes, arroz e sopas.

Coentro: Fonte de ferro, magnésio e manganês. Estudos indicam que o coentro diminui o índice de açúcar no sangue, o colesterol ruim e facilita a digestão.
Fonte: IG Saúde (texto adaptado)


Duas boas condutas podem ajudar a reduzir a ingestão de sal: tirar o saleiro da mesa (assim a pessoa não tem como colocar mais sal na comida) e olhar a tabela nutricional presente nos alimentos. A conta é simples: alimentos com mais de 480mg de sódio por porção, por exemplo, devem ser consumidos com moderação, pois já são ricos nesse mineral.

Para dar um gostinho extra nos alimentos, e ainda atrelar doses de saúde às refeições, a dica dos cardiologistas é substituir os temperos prontos pelos naturais. Os tabletes industrializados de caldo de galinha e carne, além do saleiro à mesa e das pitadas extras de sal para o cozimento, costumam carregar os alimentos de sódio, um passo em direção à pressão alta.

Cinco temperos naturais que fazem a diferença no paladar e têm efeitos terapêuticos


Alho: Tem muitos nutrientes, mata bactérias, absorve colesterol e tem propriedades benéficas ao coração e de combate ao câncer. Use alho fresco e não guarde na geladeira.


Pimenta: Fonte de vitaminas B e C, tem propriedades anti-inflamatórias. Existem estudos relacionando o consumo da pimenta à prevenção de câncer de pele, próstata e artrite.

Cebola: Excelente fonte de vitamina C. Possui ainda efeitos antioxidantes e nutrientes anticâncer. Aumenta a densidade óssea e previne osteoporose.

Alecrim: A erva facilita a longevidade, tem ação antioxidante e inibe o crescimento de bactérias. Além de temperar saladas, pode ser usada em aves, peixes, arroz e sopas.

Coentro: Fonte de ferro, magnésio e manganês. Estudos indicam que o coentro diminui o índice de açúcar no sangue, o colesterol ruim e facilita a digestão.
Fonte: IG Saúde (texto adaptado)


Comida congelada, alimentos processados ou vendidos em lojas de fast-food e temperos prontos formam o trio mais perigoso para quem não pode exagerar no sal – nesses produtos, ele é o principal ingrediente que garante a conservação das propriedades e do sabor.


Duas boas condutas podem ajudar a reduzir a ingestão de sal: tirar o saleiro da mesa (assim a pessoa não tem como colocar mais sal na comida) e olhar a tabela nutricional presente nos alimentos. A conta é simples: alimentos com mais de 480mg de sódio por porção, por exemplo, devem ser consumidos com moderação, pois já são ricos nesse mineral.

Para dar um gostinho extra nos alimentos, e ainda atrelar doses de saúde às refeições, a dica dos cardiologistas é substituir os temperos prontos pelos naturais. Os tabletes industrializados de caldo de galinha e carne, além do saleiro à mesa e das pitadas extras de sal para o cozimento, costumam carregar os alimentos de sódio, um passo em direção à pressão alta.

Cinco temperos naturais que fazem a diferença no paladar e têm efeitos terapêuticos


Alho: Tem muitos nutrientes, mata bactérias, absorve colesterol e tem propriedades benéficas ao coração e de combate ao câncer. Use alho fresco e não guarde na geladeira.


Pimenta: Fonte de vitaminas B e C, tem propriedades anti-inflamatórias. Existem estudos relacionando o consumo da pimenta à prevenção de câncer de pele, próstata e artrite.

Cebola: Excelente fonte de vitamina C. Possui ainda efeitos antioxidantes e nutrientes anticâncer. Aumenta a densidade óssea e previne osteoporose.

Alecrim: A erva facilita a longevidade, tem ação antioxidante e inibe o crescimento de bactérias. Além de temperar saladas, pode ser usada em aves, peixes, arroz e sopas.

Coentro: Fonte de ferro, magnésio e manganês. Estudos indicam que o coentro diminui o índice de açúcar no sangue, o colesterol ruim e facilita a digestão.
Fonte: IG Saúde (texto adaptado)

Uma colher rasa de café tem 3g de sal, enquanto uma colher rasa de sobremesa tem 5g.


Comida congelada, alimentos processados ou vendidos em lojas de fast-food e temperos prontos formam o trio mais perigoso para quem não pode exagerar no sal – nesses produtos, ele é o principal ingrediente que garante a conservação das propriedades e do sabor.


Duas boas condutas podem ajudar a reduzir a ingestão de sal: tirar o saleiro da mesa (assim a pessoa não tem como colocar mais sal na comida) e olhar a tabela nutricional presente nos alimentos. A conta é simples: alimentos com mais de 480mg de sódio por porção, por exemplo, devem ser consumidos com moderação, pois já são ricos nesse mineral.

Para dar um gostinho extra nos alimentos, e ainda atrelar doses de saúde às refeições, a dica dos cardiologistas é substituir os temperos prontos pelos naturais. Os tabletes industrializados de caldo de galinha e carne, além do saleiro à mesa e das pitadas extras de sal para o cozimento, costumam carregar os alimentos de sódio, um passo em direção à pressão alta.

Cinco temperos naturais que fazem a diferença no paladar e têm efeitos terapêuticos


Alho: Tem muitos nutrientes, mata bactérias, absorve colesterol e tem propriedades benéficas ao coração e de combate ao câncer. Use alho fresco e não guarde na geladeira.


Pimenta: Fonte de vitaminas B e C, tem propriedades anti-inflamatórias. Existem estudos relacionando o consumo da pimenta à prevenção de câncer de pele, próstata e artrite.

Cebola: Excelente fonte de vitamina C. Possui ainda efeitos antioxidantes e nutrientes anticâncer. Aumenta a densidade óssea e previne osteoporose.

Alecrim: A erva facilita a longevidade, tem ação antioxidante e inibe o crescimento de bactérias. Além de temperar saladas, pode ser usada em aves, peixes, arroz e sopas.

Coentro: Fonte de ferro, magnésio e manganês. Estudos indicam que o coentro diminui o índice de açúcar no sangue, o colesterol ruim e facilita a digestão.
Fonte: IG Saúde (texto adaptado)


A Organização Mundial de Saúde (OMS) preconiza o valor máximo de 5g de sal por dia, o equivalente a 2g de sódio. A quantidade consumida hoje pelo brasileiro, segundo o IBGE, é duas vezes maior. A cada 1000mg de sal, 400mg são de sódio.

Uma colher rasa de café tem 3g de sal, enquanto uma colher rasa de sobremesa tem 5g.


Comida congelada, alimentos processados ou vendidos em lojas de fast-food e temperos prontos formam o trio mais perigoso para quem não pode exagerar no sal – nesses produtos, ele é o principal ingrediente que garante a conservação das propriedades e do sabor.


Duas boas condutas podem ajudar a reduzir a ingestão de sal: tirar o saleiro da mesa (assim a pessoa não tem como colocar mais sal na comida) e olhar a tabela nutricional presente nos alimentos. A conta é simples: alimentos com mais de 480mg de sódio por porção, por exemplo, devem ser consumidos com moderação, pois já são ricos nesse mineral.

Para dar um gostinho extra nos alimentos, e ainda atrelar doses de saúde às refeições, a dica dos cardiologistas é substituir os temperos prontos pelos naturais. Os tabletes industrializados de caldo de galinha e carne, além do saleiro à mesa e das pitadas extras de sal para o cozimento, costumam carregar os alimentos de sódio, um passo em direção à pressão alta.

Cinco temperos naturais que fazem a diferença no paladar e têm efeitos terapêuticos


Alho: Tem muitos nutrientes, mata bactérias, absorve colesterol e tem propriedades benéficas ao coração e de combate ao câncer. Use alho fresco e não guarde na geladeira.


Pimenta: Fonte de vitaminas B e C, tem propriedades anti-inflamatórias. Existem estudos relacionando o consumo da pimenta à prevenção de câncer de pele, próstata e artrite.

Cebola: Excelente fonte de vitamina C. Possui ainda efeitos antioxidantes e nutrientes anticâncer. Aumenta a densidade óssea e previne osteoporose.

Alecrim: A erva facilita a longevidade, tem ação antioxidante e inibe o crescimento de bactérias. Além de temperar saladas, pode ser usada em aves, peixes, arroz e sopas.

Coentro: Fonte de ferro, magnésio e manganês. Estudos indicam que o coentro diminui o índice de açúcar no sangue, o colesterol ruim e facilita a digestão.
Fonte: IG Saúde (texto adaptado)
Refrigerante, bolo pronto e até sorvete contêm doses excessivas de sódio, que elevam risco de doenças, especialmente a hipertensão. Saiba se proteger

Diminuir a quantidade de sódio ingerida diariamente é um bom caminho para quem quer evitar doenças graves como insuficiência renal, hipertensão e problemas cardiovasculares.

A hipertensão atinge 24% da população brasileira, segundo o último relatório divulgado pelo Ministério da Saúde, é um mal silencioso e gatilho para doenças cardiovasculares.


A Organização Mundial de Saúde (OMS) preconiza o valor máximo de 5g de sal por dia, o equivalente a 2g de sódio. A quantidade consumida hoje pelo brasileiro, segundo o IBGE, é duas vezes maior. A cada 1000mg de sal, 400mg são de sódio.

Uma colher rasa de café tem 3g de sal, enquanto uma colher rasa de sobremesa tem 5g.


Comida congelada, alimentos processados ou vendidos em lojas de fast-food e temperos prontos formam o trio mais perigoso para quem não pode exagerar no sal – nesses produtos, ele é o principal ingrediente que garante a conservação das propriedades e do sabor.


Duas boas condutas podem ajudar a reduzir a ingestão de sal: tirar o saleiro da mesa (assim a pessoa não tem como colocar mais sal na comida) e olhar a tabela nutricional presente nos alimentos. A conta é simples: alimentos com mais de 480mg de sódio por porção, por exemplo, devem ser consumidos com moderação, pois já são ricos nesse mineral.

Para dar um gostinho extra nos alimentos, e ainda atrelar doses de saúde às refeições, a dica dos cardiologistas é substituir os temperos prontos pelos naturais. Os tabletes industrializados de caldo de galinha e carne, além do saleiro à mesa e das pitadas extras de sal para o cozimento, costumam carregar os alimentos de sódio, um passo em direção à pressão alta.

Cinco temperos naturais que fazem a diferença no paladar e têm efeitos terapêuticos


Alho: Tem muitos nutrientes, mata bactérias, absorve colesterol e tem propriedades benéficas ao coração e de combate ao câncer. Use alho fresco e não guarde na geladeira.


Pimenta: Fonte de vitaminas B e C, tem propriedades anti-inflamatórias. Existem estudos relacionando o consumo da pimenta à prevenção de câncer de pele, próstata e artrite.

Cebola: Excelente fonte de vitamina C. Possui ainda efeitos antioxidantes e nutrientes anticâncer. Aumenta a densidade óssea e previne osteoporose.

Alecrim: A erva facilita a longevidade, tem ação antioxidante e inibe o crescimento de bactérias. Além de temperar saladas, pode ser usada em aves, peixes, arroz e sopas.

Coentro: Fonte de ferro, magnésio e manganês. Estudos indicam que o coentro diminui o índice de açúcar no sangue, o colesterol ruim e facilita a digestão.
Fonte: IG Saúde (texto adaptado)
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

DEIXE SEU COMENTÁRIO