- PUBLICIDADE -

Error: Embedded data could not be displayed.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Os alimentos que você deve consumir ou evitar para reduzir gases e inchaço

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Os alimentos que você come são determinantes para a redução ou aumento de gases e inchaço na barriga.

É muito ruim acabar de fazer uma refeição e se sentir cheio de gás e com a barriga inchada, não é?

Mas calma!

Para evitar essa situação, você só precisa consumir os alimentos corretos.

Veja a lista dos alimentos anti-inchaço para incluir na sua dieta:

  • Entre os legumes e verduras: vegetais frescos têm mais fibras digestíveis. A pele de alguns vegetais e os grãos devem, se possível, ser eliminados (tomate, pepino, abobrinha). Faça um cozimento suave (no vapor), com pouca gordura.
     
  • Entre as frutas: escolha frutas maduras. Coma-as cruas no início da refeição e cozidas no final. Opte por frutas frescas (cruas) fora das refeições para ter uma melhor digestão. 
  • Entre as carnes: escolha os pedaços de carne menos gordurosos e mais macios. Não as cozinhe com muita gordura.
     
  • Entre os produtos lácteos: leites fermentados iogurtes e kefir contêm “boas bactérias” para a digestão e assimilação de nutrientes. Eles também ajudam na luta contra o desenvolvimento de bactérias responsáveis por distúrbios do trânsito intestinal. Os queijos envelhecidos e feitos com leite não pasteurizado (como os da serra da Canastra) são digeridos melhor.
     
  • Entre os alimentos ricos em amido: pão, macarrão, arroz, batata e tapioca devem ser consumidos com muita moderação, sem excesso. 

 Muitas ervas e especiarias também ajudam na digestão.

As plantas medicinais, por exemplo, podem virar deliciosos chás de ervas digestivas, como tomilho, erva-cidreira, hortelã, alecrim, cravo, canela, anis estrelado e erva-doce.

Cozinhar alimentos com ervas (manjericão, tomilho, alecrim) pode melhorar a digestão, estimular a secreção de sucos digestivos e ter um efeito carminativo (promove a expulsão do gás intestinal, reduzindo a sua produção).

Para evitar o gás intestinal, fique longe de alimentos ricos em gordura (batata frita, molho de carne).

Prefira um cozimento suave e saudável (a vapor).

O leite, para quem tem intolerância ou alergia à lactose, é um perigo.

Alguns vegetais, como feijão, repolho, couve-flor e alcachofra, fermentam no intestino.

Para comê-los sem culpa, troque por duas vezes a água do cozimento ou deixe de molho por 12 horas (caso do feijão).
 

Além da escolha correta dos alimentos, é preciso tomar algumas medidas na hora de fazer as refeições: 

  • Coma calmamente: Sente-se à mesa com tranquilidade e mastigue o suficiente para se sentir saciado.
     
  • Não exagere em alimentos crus: alternar legumes crus são saudáveis, mas para quem tem a digestão fraca eles não são a melhor escolha.
     
  • Beber o suficiente durante o dia e pouco durante as refeições (não mais do que 2 copos): isso permite uma melhor hidratação e evita o inchaço relacionado à ingestão exagerada de água ao mesmo tempo.
     
  • Prepare refeições em volume moderado: elas serão mais facilmente digeridas.