Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Ômega-3 é muito importante para a grávida e para a criança que está sendo gestada

Ômega-3 é essencial para o desenvolvimento do cérebro fetal e a falta dele pode pôr a criança em “desvantagem mental”, antes mesmo de nascer.

“Durante a gravidez, os ácidos graxos do ômega-3 são transmitidos do sangue da mãe para o feto em desenvolvimento por meio da placenta”, escreve Phyllis A. Balch em Prescription for Wellness Dietetic (Prescrição para a Cura Nutricional).


“Eles são vitais para o desenvolvimento das membranas da retina e do cérebro do feto. Assim, a quantidade de DHA que o bebê recebe depende da ingestão de ômega-3 pela mãe.”

Dependendo da dieta da mãe, o cérebro de uma criança pode ser carente de ômega-3, e pesquisam mostram que isso pode realmente ter um impacto significativo sobre a inteligência e visão.

“Vários estudos recentes, realizados em animais e seres humanos, mostraram que os bebês que recebem quantidades adequadas dessa vital gordura têm cérebro com melhor funcionamento e QI mais alto”, escreve o Dr. Russell L. Blaylock em Health and Nutrition Secrets (Segredos de Saúde e Nutrição).

“Aqueles com baixa quantidade de DHA demonstram dificuldades e problemas visuais de aprendizagem”, conclui.

Por isso, as mães que querem se vangloriar da inteligência de seus filhos precisam acrescentar mais peixes em suas dietas.

A gordura dos peixes “gordos” e o ômega-3  continuam a ser essenciais para o desenvolvimento do cérebro infantil após o nascimento e pesquisas mostram que bebês que são amamentados recebem níveis mais elevados das gorduras saudáveis do que aqueles alimentados com leites ou fórmulas industrializados, uma vez esses produtos não contêm ômega-3. 

O leite materno parece, neste caso, ter grandes quantidade desse nutriente, de acordo com Phyllis A. Balch, CNC e Dr. James F. Balch em Prescrição para a Cura Nutricional: “Bebês amamentados são mais inteligentes do que  os alimentados com leites/fórmulas artificiais e eles alcançam níveis de desenvolvimento mais elevados na vida adulta”.

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

DEIXE SEU COMENTÁRIO