Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram

Óleo assassino: este “óleo saudável” aumenta o risco de câncer e doenças do coração!

Você compra óleo de canola?

Acha que ele é faz bem à saúde?

Sabia que muita gente condena o uso desse óleo?

Entre os críticos do óleo de canola, destacam-se os médicos Lair Ribeiro e Victor Sorrentino.
 
O texto mais extenso e contrário ao óleo de canola encontramos no site do dr. Victor Sorrentino, médico gaúcho adepto da "medicina preventiva".
 
Na verdade, o texto é uma reprodução de um artigo publicado no site da Weston A. Price Foundation.
 
Suas autoras são Sally Fallon e Mary G. Enig, ambas PhD.
 
O texto é enorme e tem, no seu final, uma extensa bibliografia.
 
Ele cita pesquisas que provam as desvantagens do consumo do óleo de canola.
 
Entre essas pesquisas, o artigo destaca: "Por último, estudos empreendidos nas Divisões de Pesquisa de Saúde e Toxicologia de Ottawa, Canadá, descobriram que ratos criados para terem pressão do sangue elevada e propensos a acidente vascular cerebral têm uma expectativa de vida menor quando são alimentados com o óleo de canola sendo a única fonte de lipídios. Os resultados de um estudo posterior sugeriram que o culpado seria um composto esteroide do óleo, que tornaria a membrana celular mais rígida e contribuindo para o encurtamento da vida dos animais".

Mas há os defensores do óleo de canola.

Dizem que ele é saudável e que todos os malefícios associados ao óleo são mentirosos.

E aí, quem está com a razão?

Fato: o óleo de canola é produzido com plantas transgênicas.

Nos Estados Unidos, é possível se encontrar óleo de canola orgânico, ou seja, que não é transgênico.
 
Mas não é o caso do Brasil.
 
E até no Canada, origem da planta, não existe mais canola que não seja transgênica.
 
Está tudo nas mãos da poderosa Monsanto, que está nos obrigando – com suas nebulosas relações com os governos – a não ter a opção de consumir alimentos não modifificados geneticamente.
 
Soja, milho, canola…, é tudo transgênico!

VÍDEO – DR. LAIR RIBEIRO FALA DO ÓLEO DE CANOLA
 

;

Mas, se tudo isso for verdade, por que o óleo de canola é comercializado?

Uma pista: o governo canadense "investiu" a fortuna de 50 milhões de dólares para que agência americana de alimentos e medicamentos, o FDA, liberasse esse óleo nos Estados Unidos.
 
Outra questão: a tecnologia realmente conseguiu reduzir a toxidade da planta da qual se extrai o óleo de canola.
 
Mas "reduzir" não é "acabar".
 
E 2% de toxidade (que é o que ficou de toxidade) ainda é muito para quem busca uma alimentação saudável.
 
E essa toxidade, mesmo pequena, é cumulativa.
 
Simplificando: "um pouquinho tóxico" consumido por vários anos vira "um montão tóxico" que pode causar várias doenças, incluindo o câncer
 
E tem mais: todos os óleos de cozinha, inclusive o de canola (com exceção dos "prensados a frio" ou "extravirgeen"), são refinados.
 
Sabe o que isso significa?
 
Que óleos como o de soja e o de canola passam por um processo em que há branqueamento e desodorização.
 
Isso também envolve altas temperaturas e/ou o uso de alguns produtos químicos como solventes.
 
Mesmo ignorando os produtos químicos usados no "refinamento", não podemos se livrar do fato de que o processo torna o óleo um produto hidrogenado extremamente prejudicial para a saúde cardiovascular.
 
Conclusão: leve para sua casa gorduras verdadeiramente saudáveis, como o óleo de coco e o azeite de oliva prensados a frio (extravirgens) e a banha de porco.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

DEIXE SEU COMENTÁRIO

VEJA TAMBÉM