Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram

O silêncio em dose: uma forma muito comum (e desconhecida) de manipulação

Muitas são as formas de manipulação psicológica usadas por quem quer, a qualquer custo, convencer ou conseguir algo de alguém.

Apesar de não parecer, a manipulação é, sim, um tipo de abuso, e pode deixar marcas profundas no abusado: perdas materiais, adoecimento físico e psíquico.
 
E se você pensa que a manipulação é exercida apenas em forma de palavras ou gestos, está enganado.

O silêncio, principalmente em dose, pode ser uma forma, como muitas outras, de  agressão passiva.
 
Nesse caso, acontece um gerenciamento calculado da comunicação em que o silêncio desempenha um papel importante no controle e enfraquecimento de outra pessoa ou sua posição.
 
O curioso é que ele é chamado de silêncio dosado ou silêncio em dose porque não é constante, como quando alguém o ignora ou deixa de falar com você.
 
Nesse tipo de manipulação, o encontro e a discordância, a expressão e a falta dela são misturadas.
 
É o manipulador quem decide o ritmo da comunicação, sempre em busca de seus interesses, para o qual o outro é apenas um instrumento.

A intenção é fazer com que a vítima se sinta muito confusa ou angustiada.

Ela fica sem saber o que pensar e gasta muito tempo e energia emocional, tentando adivinhar o significado de cada silêncio.

Ela se sente insegura e muitas vezes acaba achando que é ela quem não sabe interpretar ou dá uma importância exagerada a esses silêncios.

Mas como o silêncio dosado se manifesta?

O silêncio em dose se manifesta de várias maneiras.
 
A mais comum delas acontece quando o manipulador quer que você fale primeiro sobre tudo.

Mas não se iluda!!!

Isso não é uma cortesia.

Ele permite que você fale simplesmente para obter informações e estudá-lo.

Por outro lado, cuidado, nem todo mundo que o deixa falar primeiro está manipulando você.
 
É necessário que esse comportamento seja frequente ou constante, intencional e que não seja recíproco.

Essa pessoa falará muito pouco de si mesmo.

Outra maneira pela qual o silêncio dosado é apresentado é quando alguém interrompe a comunicação repentinamente e depois a recupera inesperadamente também.
 
A pessoa para de atender chamadas ou mensagens sem dar nenhuma explicação.

E se você perguntar a ela sobre as razões de sua distância, ela lhe dirá que nada aconteceu, que está tudo bem.  

Do mesmo modo, há silêncio dosado quando uma espécie de censura é imposta a certos sujeitos, sem explicação.

Simplesmente quando você tenta falar sobre algo, a outra pessoa evita o assunto ou se recusa a dar detalhes.

Isso, é claro, se aplica a questões importantes para as duas pessoas envolvidas.
 
Finalmente, uma forma muito usual de silêncio dosado é a de silenciar algo porque, supostamente, o fato de não saber é melhor para o outro.

Isso vale para assuntos que dizem respeito diretamente àquela pessoa a quem a informação está sendo retida.
 
É importante saber que o que distingue um silêncio manipulativo de um silêncio espontâneo é o propósito.

O silêncio manipulador tem a intenção de controlar o outro: gera confusão, projeta insegurança e é justamente isso que o manipulador está procurando.
 
Mas, olha, não confunda o silêncio manipulador com a timidez.

Nem todas as pessoas tem a facilidade de se comunicar espontaneamente.

Existem aqueles que precisam de tempo e compreensão para expressar o que pensam e sentem.

Eles não falam por causa da timidez, insegurança ou falta de confiança.

Aqui, seu objetivo não é controlar os outros, mas sim se proteger.

Já o silêncio dosado é alternado com uma comunicação aparentemente “normal”.

É uma ausência de palavras que dá a sensação de esconder alguma coisa.

E o problema é que esse tipo de manipulação muitas vezes nem é percebida.
 
Fique atento aos sinais e, se você identificar que está sendo manipulado, afaste-se dessa pessoa imediatamente.

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

DEIXE SEU COMENTÁRIO

VEJA TAMBÉM