Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram

O câncer de estômago se desenvolve silenciosamente – aqui estão os primeiros sinais!

Câncer de estômago é uma doença que se desenvolve lentamente.

Por isso, saber reconhecer os sintomas com antecedência  é muito importante para garantir a cura.

Muita gente, ainda hoje, evita mencionar o nome da doença, pois se trata de uma das mais perigosas e mortais.

Apesar dos avanços que houve no mundo em muitas áreas, em relação ao tratamento do câncer, tudo ainda é muito incerto.

O que realmente aumenta as chances de cura é o diagnóstico feito antes do desenvolvimento do tumor.

Para ajudar a diagnosticar o mal, neste post, trouxemos os principais sintomas de câncer de estômago.

Mas, antes, é importante saber que o câncer de estômago também é conhecido como câncer gástrico , e se trata do crescimento descontrolado das células no estômago.

O resultado disso são tumores malignos na área mucosa, muscular ou serosa.

Um dos tumores mais comuns é o adenocarcinoma, que é responsável por cerca de 90% dos casos de câncer de estômago em todo o mundo.

Conheça agora os sintomas mais comuns do câncer de estômago:

– Hemorragias

– Vômitos e náuseas

– Dores incomuns no abdome

– Atividade intestinal irregular

– Fadiga

– Anemia

– Falta de apetite

– Sensação de dor ou peso no abdome mesmo depois de consumir pequenas quantidades de comida

Perceba que são sinais bem comuns e até podem ser confundidos com alguma virose.

Então é muito importante fazer exames para se certificar.

Na verdade, se o problema realmente for consequência de tumores, os  sintomas tendem a piorar com o passar do tempo.

A PREVENÇÃO NATURAL

A alimentação deve ser o mais natural possível.

Fique longe de açúcar, carnes embutidas, bebidas álcoolicas e cigarro.

Invista no consumo da cúrcuma (açafrão-da-terra).

Estudos revelam que a curcumina, principal antioxidante da corcuma, inibe o crescimento de muitos tipos de câncer, tais como cólon, próstata, ovário, mama e cérebro e.
Também inibe a angiognese (a formação de novos vasos sanguíneos para alimentar o tumor).

Mas como e com que frequência usá-la?

A cúrcuma consumida sozinha ou na forma de cápsulas é muito pouco efetiva porque quase nada dela é absorvido no intestino.

O segredo, para que a cúrcuma passe pela barreira intestinal, é consumi-la com gengibre ou pimenta-do-reino, revela a dra. Carolyn Anderson.

Especialmente a pimenta,  que aumenta a absorção de cúrcuma no corpo em até 2.000 por cento.

E também deve ser dissolvida em azeite.

Veja uma ótima sugestão:

INGREDIENTES

1/4 colher (chá) de açafrão/cúrcuma

1/2 colher (chá) de azeite extravirgem de oliva

Uma pitada generosa de pimenta-do-reino

MODO DE PREPARO

Misture os três ingredientes em um copo.

A mistura pode ser consumida pura ou pode ser adicionada a saladas, sopas ou como você quiser.

Só não pode aquecê-la.

E também não deve demorar a consumi-la.

No caso de adicioná-la a um prato cozido, coloque depois do cozimento ou não aqueça muito.

A mistura deve ser consumida todos os dias e várias vezes.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

DEIXE SEU COMENTÁRIO

VEJA TAMBÉM