- PUBLICIDADE -

Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Nova pesquisa: trabalhar 10 horas por dia aumenta o risco de AVC

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Você trabalha dez ou mais horas seguidas frequentemente? Cuidado, você corre mais risco de sofrer um acidente vascular cerebral (AVC).

Para muitas pessoas, trabalhar em excesso é motivo de orgulho.

Mas o que elas não sabem é que isso pode ser muito perigoso e colocar a saúde em risco. 

É isso mesmo. 

Trabalhar dez horas ou mais por dia pode aumentar o risco de um acidente vascular cerebral (AVC), revela um estudo publicado no AHA Journals, em junho de 2019.

Um AVC, ou derrame, como é mais conhecido, pode ser de dois tipos: hemorrágico ou isquêmico.

O acidente vascular hemorrágico acontece quando um vaso sanguíneo se rompe no cérebro em consequência de hipertensão arterial, problemas na coagulação do sangue ou traumatismos.

Pode ocorrer em pessoas mais jovens e a evolução é mais grave.

Já quando o fluxo sanguíneo é bloqueado em uma parte do cérebro por  trombose ou embolia pulmonar, por exemplo, acontece o AVC isquêmico.   

Esse tipo de derrame é mais comum em pessoas mais velhas, com diabetes, colesterol elevado, hipertensão arterial, problemas vasculares e fumantes.

SIGA O CANAL DO CURA PELA NATUREZA NO TELEGRAM

E preste atenção: não estamos falando sobre trabalhar 10 horas por dia todos os dias do ano. 

Basta que você trabalhe dez horas por dia por apenas 50 dias no ano.

Isso aumenta em 30% o risco de acidente vascular cerebral. 

Então, se você faz isso há muitos anos, seu risco de derrame sobe para 45%.

E não pense que a sua pouca idade lhe proporciona maior segurança.

Não!

O risco de acidente vascular cerebral por trabalhar muitas horas afeta a todos. 

Na verdade, é mais alto se você tiver menos de 50 anos.

Mas será que é possível evitar o derrame?  

A resposta é sim. 

Até 80% dos acidentes vasculares cerebrais são, de fato, evitáveis. 

Veja algumas dicas para você passar longe de um derrame. 

Mantenha sua pressão arterial sob controle

Cuidado com a pressão.

A hipertensão (ou pressão alta) pode duplicar ou até quadruplicar o risco de acidente vascular cerebral.

Pare de fumar 

Fumar pode acelerar a formação de coágulos e aumentar o risco de acidente vascular cerebral.

Evite o excesso de peso

Cuidado com a balança.

Perca quilos extras e mantenha um peso ideal. 

Mantenha a saúde do coração em dia

Um batimento cardíaco irregular denominado fibrilação atrial pode aumentar em cinco vezes o risco de acidente vascular cerebral.

E, claro, a melhor maneira de prevenir derrames (e muitas outras doenças) é manter um estilo de vida saudável: seja ativo, evite excesso de bebida alcóolica, durma bem e faça uma dieta saudável. 

Além disso, lembre-se sempre de conseguir um equilíbrio positivo entre vida profissional e pessoal.

Sem nenhum tipo de excesso. 

 

Mais Lidas