PUBLICIDADE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Não cometa mais este erro na próxima vez que consumir linhaça

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Saiba mais sobre a linhaça, um superalimento, e aprenda a forma correta de consumi-la para obter todos os seus benefícios.

A linhaça é a semente, como o nome já associa, do linho (Linum usitatissimum), que é um vegetal de origem asiática/oriental muito famoso pelo seu uso na fabricação de tecidos.

Essa semente é fonte de diversos nutrientes e possui muitas propriedades medicinais, podendo ser encontrado facilmente em supermercados, feiras livres e em lojas de produtos naturais.

Porém, essa preciosidade do campo não pode ser ingerida de qualquer forma, pois o intestino humano não processa muito bem sua estrutura natural.

Mas neste artigo contaremos a você as principais propriedades e a forma correta de se consumir linhaça para obter apenas os seus muitos benefícios.

Propriedades e benefícios da linhaça

Os tipos de linhaça

No comércio, você encontra dois tipos de linhaça.

A linhaça marrom, que é mais comum, possui um sabor um pouco mais forte e pode ser cultivada em praticamente todo o planeta.

E a linhaça dourada, que só nasce em regiões de clima mais ameno e possui um pouco menos de fibras que a sua irmã marrom.

Apesar dos questionamentos em torno das propriedades de cada tipo de linhaça, é ponto pacífico que não há diferenças significativas nesse quesito.

Os benefícios da linhaça

A linhaça também é considerada pelos especialistas um superalimento, pois possui proteínas, gorduras boas e carboidratos.

Além disso, entre tantos nutrientes presentes nessa semente, podemos destacar a alta concentração de ômega 3, ômega 6 e fibras.

Aqui estão alguns dos “poderes” do grão:

  • Melhora a digestão por possuir fibras;
  • Normaliza o colesterol, pois as fibras e o ômega 3 combatem o colesterol ruim;
  • Ajuda a emagrecer, pois as fibras possibilitam uma maior sensação de saciedade;
  • Reduz o risco de doenças cardiovasculares, pois os compostos da semente controlam o colesterol ruim e regulam a absorção de gordura pelo intestino;
  • Ajuda a controlar a diabetes, pois as fibras presentes no alimento regulam a absorção de açúcar pelo organismo;
  • Diminui os sintomas da TPM e da menopausa, pois possui compostos que ajudam a regular os hormônios femininos;
  • É um anti-inflamatório natural, pois o ômega 3 presente na linhaça combate inflamações e infecções;
  • Fortalece o sistema imunológico, pois possui maganês, selênio e magnésio em sua composição;
  • É um agente rejuvenescedor da pele, pois possui nutrientes que ativam o colágeno, melhorando a elasticidade da epiderme;
  • Previne câncer (principalmente de mama, de próstata e de cólon), porque possui alta concentração de lignanas, que são substâncias capazes de estabilizar as células e impedir a sua proliferação desordenada;

Como consumir a linhaça corretamente

Uma primeira e indispensável dica é a de que a linhaça sempre deve ser consumida na sua forma triturada.

Como já foi dito no início do artigo, este alimento não é digerido da forma correta quando consumido em forma de semente.

Portanto, para que o sistema digestivo absorva os nutrientes das sementes de forma integral, elas precisarão estar trituradas.

O preparo correto da semente de linhaça

Quando for comprar, dê preferências às sementes e não aos sachês contendo algum suposto pó de linhaça, ou até mesmo as famigeradas cápsulas que contém o “óleo de linhaça”.

A farinha de linhaça também deve ser evitada.

No que diz respeito ao óleo, está comprovado que o produto não tem eficácia, por que seu processo de fabricação exclui praticamente todos os principais nutrientes do grão.

Para preparar a linhaça corretamente para o consumo, pegue as sementes e passe em um triturador, liquidificador ou processador de alimentos.

E só consuma esse pó/farinha até 24 horas depois de produzido.

Portanto, é importante que ao triturar as sementes de linhaça, o seu pó seja consumido em no máximo 24 horas, para que os seus nutrientes sejam aproveitados da forma mais saudável e otimizada.

Quantidade ideal para o consumo

Estima-se que a quantidade correta para o consumo de linhaça por adultos é de, no máximo, 54g (3 colheres de sopa) por dia.

Já no caso das crianças, a quantidade máxima é de 18g (1 colher de sopa) de linhaça por dia, porém crianças abaixo de seis anos de idade são proibidas de consumir o produto.

Contraindicações

O consumo de linhaça é contraindicado para pessoas que bebem pouca água.

Por possuir muitas fibras, o pó da linhaça precisa de água para ser diluído e absorvido corretamente pelo intestino.

Quando se ingere pouca água, há um acúmulo de fibras no sistema digestivo, causando uma sensação de estufamento e muitos gases.

Por outro lado, o consumo da linhaça não é recomendado para pessoas com problemas crônicos de digestão, pois pode piorar os sintomas.

Neste caso, é bom consultar um nutricionista ou gastroenterologista.

Mais Lidas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a nossa Política de Privacidade.