Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram

Não beber água suficiente causa estas 8 doenças

Beber água todos os dias

Certamente, você já ouviu dizer que é preciso tomar em média 2 litros de água por dia para se manter bem e saudável.

Mas você sabe qual a verdadeira razão para isso?

É que a água é essencial para o funcionamento adequado de todas as funções do nosso organismo, interferindo na circulação sanguínea, regulação da temperatura e desintoxicação corporal.

Ela representa cerca de 70% do corpo de um adulto e está presente nos nossos músculos, órgãos e sangue.

A falta de água pode causar tontura, pressão baixa, dor de cabeça, fadiga e, após períodos prolongados, até a morte.

Acontece que, infelizmente, muitos de nós esquecemos de beber água regularmente, preferindo, em alguns casos, lançar mão de outros tipos de bebidas que, geralmente, apresentam riscos à saúde.

Quando o corpo perde entre um e dois por cento de seu teor total de água, ele sinaliza sua falta, e é aí que sentimos sede.

Usar a sensação de sede para determinar a quantidade de água para beber é, portanto, a maneira como seu corpo o incentiva a atender às suas necessidades diárias.
 
Mas cuidado!

Quando você começa a sentir sede, seu corpo já está no início da desidratação.

A dica é: beba água sem esperar a sede chegar.

É importante também ficar de olho nos sintomas da desidratação: fadiga e/ou tonturas, desordens de pensamentos e baixa concentração, cãibras musculares, arritmia, pele sem brilho, seca e rugas pronunciado, micção infrequente, urina escura, mau hálito, mudanças de humor, arrepios, dor nas costas e articulações, constipação, dor de cabeça e ânsias de açúcar.
 
Muita coisa, não é?

A desidratação causa e agrava certas doenças.

E é por isso que, depois de um longo período de ingestão diária insuficiente de água, algumas doenças crônicas podem se desenvolver ou piorar, como:

1. Asma e alergias

Se estiver desidratado, seu corpo irá restringir as vias aéreas para manter seu teor de água.

2. Problemas da bexiga e rim

A acumulação de toxinas e resíduos ácidos cria um ambiente favorável para o crescimento de bactérias, tornando bexiga e  rins  mais susceptíveis a infecções, formação de cálculos, inflamação e dor. 


3. Prisão de ventre

O cólon é uma das principais áreas de onde o corpo extrai água quando falta, para fornecer fluidos a outros órgãos vitais.

Sem conteúdo de água adequado, os resíduos movem-se muito mais lentamente no intestino grosso, o que pode causar problemas significativos de constipação. 


4. Problemas digestivos

Falta de água e sais minerais alcalinos, como o cálcio e magnésio, podem causar um número de  distúrbios digestivos, incluindo úlceras, gastrite e refluxo ácido.

5. Hipertensão

Quando desidratado, o sangue torna-se mais espesso, dificultando a circulação sanguínea, o que favorece a pressão alta. 


6. Dor ou rigidez articular

Quando o corpo está desidratado, a cartilagem é enfraquecida e o reparo articular é lento, causando dor e desconforto. 


7. Doenças de pele

A desidratação dificulta a eliminação de toxinas através da pele e torna o corpo mais vulnerável a problemas de pele, como psoríase, dermatite e rugas. 


8. Ganho de peso

Quando você está desidratado, as células estão esgotadas.

Como resultado, as pessoas se sentem cansadas e famintas, o que as faz comer mais.

O corpo obrigatoriamente precisa de água para se abastecer.

Para se manter saudável, recomenda-se beber, no mínimo, 2 litros por dia de água, o que corresponde a dez copos de 200ml.

Mulheres grávidas e lactantes devem beber mais, até 3 litros diariamente.


Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

VEJA TAMBÉM

DEIXE SEU COMENTÁRIO