Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

As mulheres precisam dormir muito mais do que os homens. E o motivo foi finalmente descoberto!

As mulheres parecem gostar mais de dormir do que os homens.

Já percebeu isso?

E a ciência agora tem a justificativa

Mulheres precisam dormir mais do que os homens para melhorar a saúde, a pele, o humor e a disposição.

Foi isso que concluiu uma pesquisa da Universidade de Duke, nos Estados Unidos.
 
Segundo o estudo, as mulheres que não dormem o suficiente amanhecem mais irritadas do que os homens que tiveram a mesma quantidade de sono.
 
Os pesquisadores explicam que as mulheres que dormem pouco sofrem mais com aflições físicas e psicológicas, além de ter dificuldade para balancear os hormônios.
 
Além disso, essas mulheres estão mais propensas a desenvolver problemas no coração, diabetes tipo 2 e depressão.

E a pele é mais afetada, causando envelhecimente precoce.


 
"O estudo sugere que o sono de má qualidade – medido pela quantidade total de sono, o grau de despertar durante a noite, e mais importante, quanto tempo leva para pegar no sono – pode ter conseqüências mais graves de saúde para as mulheres que para os homens", disse Edward Suarez, um dos autores da pesquisa, em comunicado oficial.

Dá para confiar nele?
 
A metodologia aparentemente foi boa.
 
Suarez e os demais pesquisadores estudaram 210 homens e mulheres de meia-idade que não possuíam distúrbios do sono.
 
O trabalho revelou que 40% dos participantes dormiam menos do que o necessário, adquirindo problemas como dificuldade para adormecer ou acordar durante a noite.
 
Os resultados, no entanto, mostraram que o risco para a saúde é maior para as mulheres do que para os homens.
 
Então, nós mulheres devemos caprichar no sono e dormir bastante.

E agora há provas científicas.
 
Dormir bem é realmente muito importante para nós.​

Mais do que para os homens.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

DEIXE SEU COMENTÁRIO