- PUBLICIDADE -

Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Molho fake de tomate: você nem percebe que é sem tomate

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Molho de tomate sem tomate? Isso mesmo! O molho fake de tomate tem sabor quase igual ao tradicional. Além disso, é fácil e rapidinho de fazer.

A receita de molho fake de tomate é muito boa, por exemplo, para quem tem restrições a esse fruto.

A aparência também fica praticamente  idêntica ao molho tradicional feito com tomates.

E quebra o galho quando não se tem tomate em casa.

Assim, fique por aqui: aprenda, passo a passo, como fazer o “molho fake de tomate”.

Receita de molho fake de tomate

Para fazer o nosso molho de tomate sem tomates, siga este breve e superfácil passo a passo!

Ingredientes:

  • 3 cenouras picadas em pedaços e com a casca raspada
  • ½ cebola picadinha
  • 2 dentes de alho bem picados
  • ½ beterraba grande descascada e cortada em pedaços
  • 2 colheres de sopa de azeite extravirgem de oliva (de boa qualidade!)
  • 3 copos americanos de água
  • Ervas aromáticas a gosto
  • Pimenta-do-reino moída a gosto (opcional)
  • Sal a gosto

Modo de preparo:

Primeiro, em uma frigideira, refogue a cebola picada e o alho picado com o azeite, até dourar.

Em seguida, acrescente a cenoura, a beterraba, as ervas aromáticas ao seu gosto e a água.

Com o fogo baixo, tampe a panela.

Então, deixe cozinhando os ingredientes.

Porém vá mexendo de vez em quando, a fim de evitar que o nosso molho fake de tomate queime.

Ou, então, grude no fundo da panela.

Assim, quando perceber que a beterraba e a cenoura ficaram bem cozidas, retire do foto.

Então, bata o molho fake de tomate no liquidificador ou com um mixer ou processador.

Bata até obter a consistência dos molhos de tomate tradicionais.

Agora, adicione pimenta, se desejar.

Está pronto o molho falso de tomate.

Use como quiser.

Por exemplo, com massas, carnes, pizza, entre outros pratos.

Dicas de ervas aromáticas para o molho fake de tomate

Que tal incrementar o molho de tomate sem tomates com ervas aromáticas?

Essas especiarias dão um toque especial ao molho.

Além disso, o deixarão a receita ainda mais parecida com os molhos de tomates realmente preparados com o fruto.

Ale1m disso, deixam a aparência do prato mais bonita e muitas delas trazem benefícios para a saúde.

Assim, veja algumas ervas aromáticas para adicionar ao seu molho fake:

Mas, muita atenção, em geral, a quantidade de cada erva aromática para a receita ensinada do molho de tomate sem tomates é de uma colher (café) rasa.

Além disso, não misture mais do que duas ervas, pois o resultado será um molho muito condimentado.

Posso congelar o molho fake de tomate?

Sim, é possível congelar o falso molho de tomates.

Nesse caso, é simples e muito semelhante ao congelamento do molho tradicional.

Espere o molho fake de tomates esfriar.

Então, coloque em um vidro bem vedado e leve ao congelador.

Porém, use todo o conteúdo ao descongelar. C

ongelar e descongelar o molho fake de tomate acabará fazendo-o azedar.

Uma dica é cozinhar mais uma cenoura e acrescentar ao molho quando for descongelar.

Dessa forma, você evita que o molho fake fique muito aguado.

Outra maneira é distribuir o molho em forminhas de gelo.

Por que molho de tomate sem os tomates?

Bem, o tomate é um fruto saboroso e versátil na cozinha, além de ser o ingrediente principal dos molhos.

No entanto, em alguns casos, algumas pessoas não podem consumir tomates ou devem evitar esse fruto.

Veja algumas situações que o tomate deve ser evitado:

  • Diverticulite: pessoas com esse problema de saúde devem evitar o fruto, pois a casca, as sementes e as fibras desse alimento costumam piorar o quadro.
  • Gastrite: o tomate possui forte acidez, portanto deve ser evitado por quem sofre de gastrite e outras inflamações no aparelho digestório. Apenas com essas doenças bem controladas e com liberação medica, o alimento pode ser consumido de forma moderada.  
  • Pedra nos rins: é sabido que o tomate tem alto teor de oxalato. Mesmo assim, o fruto dificilmente causa pedras nos rins, porém pode piorar o quadro e, assim, deve ser evitado.
  • Ácido úrico elevado: quem sofre desse descontrole também deve evitar o fruto. Devido à acidez do alimento, o problema pode piorar.
  • Sistema nervoso: pesquisas indicam que o consumo exagerado de tomates pode levar a desequilíbrios no sistema nervoso. Assim, aumentando os riscos de quem tem já tem propensão desenvolver problemas de memória, por exemplo.

Importante: é comum a dica de acrescentar açúcar ao molho para eliminar a acidez dos tomates.

No entanto, esse truque apenas reduz o sabor acido. Assim, os índices de acidez permanecem os mesmos, certo?

Mais Lidas