Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Médica brasileira testa tratamento com anticoagulante contra coronavírus (vídeo)

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

O anticoagulante heparina foi aplicado em 27 pacientes  com covid-19; após 72 horas, eles apresentaram melhora significativa.

Um tratamento brasileiro à base de um anticoagulante chamado heparina apresentou resultados promissores em pacientes diagnosticados com Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

O estudo foi feito por pesquisadores do Hospital Sírio-Libanês e publicado no British Medical Jornal – BMJ, um dos principais periódicos de medicina do mundo.

Ao todo, 27 pacientes com idade entre 39 e 96 anos receberam o tratamento experimental e apresentaram melhora significativa 72 horas após o início da medicação.

Além disso, algumas dessas pessoas tinham alguma comorbidade, como diabetes e problemas cardíacos.

Dos 27 pacientes, 15 receberam alta quatro dias após o início do tratamento, e, dos que estavam intubados, metade deixou de usar o ventilador um dia e meio após o uso do medicamento.

Os demais pacientes tiveram melhora progressiva e não houve complicações fatais.

Como foi o teste

À frente da coordenação do estudo, está a médica brasileira Elnara Marcia Negri.

Ela é pneumologista do Sírio Libanês e professora do departamento de patologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP).

A médica identificou uma situação comum nos pacientes com covid-19.

Segundo ela, o vírus causa coagulação do sistema vascular (tromboses) de todo o pulmão e também de outros órgãos, como coração, rins e pele.

Com isso, pode provocar a obstrução das veias e artérias, impedindo a circulação do oxigênio.

De acordo com a especialista, é por esse fator que as pessoas sentem muita dor no corpo, nos músculos e principalmente nos pulmões.

O tratamento com a heparina auxilia na diluição dessas tromboses nos pulmões das pessoas infectadas com vírus, ajudando os pacientes a respirar sem o auxílio de respiradores mecânicos.

Assista à entrevista da doutora Elnara ao Repórter Brasil, da TV Brasil:

O que é a heparina?

A heparina é um anticoagulante (evita que o sangue coagule dentro do vaso) encontrado em tecido animal e com ampla utilidade na prática clínica.

Esse medicamento é indicado para o tratamento trombose (venosa, pulmonar e cerebral), do infarto agudo do miocárdio e na prevenção do entupimento dos vasos cerebrais.

Segundo o Instituto para Práticas Seguras no Uso dos Medicamentos (ISMP Brasil), com sede em Belo Horizonte – MG, existem dois tipos de heparina no mercado brasileiro.

A heparina não fracionada e as heparinas de baixo peso molecular (dalteparina, enoxaparina e nadroparina).

Ambas possuem indicações similares.

No entanto, de acordo com o ISMP, as vantagens terapêuticas das heparinas de baixo peso molecular têm tornado seu uso mais frequente.

A heparina também é usada como anticoagulante em procedimentos dialíticos, transfusões sanguíneas, circulação extracorpórea e em cirurgias arteriais e cardíacas.

A resposta terapêutica desse anticoagulante pode variar de paciente para paciente.

Por isso, é necessário o monitoramento de sua eficiência e segurança através de análise de exames de tempo de tromboplastina parcial ativada (TTPa) ou de tempo de coagulação ativado para pacientes submetidos a cirurgias cardíacas e arteriais.

Estudos semelhantes

Segundo o site ClinicalTrials.gov, vinculado aos Institutos de Saúde dos Estados Unidos, França e Suíça estão realizando estudos semelhantes.

No estudo francês, estão envolvidos 808 pacientes infectados pelo novo coronavírus.

De acordo com o ClinicalTrials, a pesquisa vai avaliar a eficácia e a segurança da anticoagulação.

Já na Suíça, 200 pacientes de covid-19, internados em hospitais universitários de Genebra, participam do estudo.

O objetivo é prevenir a trombose ligada à doença causada pelo novo coronavírus.

O estudo pretende também avaliar as doenças causadas por coágulos sanguíneos e a mortalidade com uso de baixas e altas doses de heparina.

Além desses dois experimentos, recentemente, a Itália também anunciou um estudo semelhante.

A pesquisa foi autorizada pela Agência Italiana de Medicamentos (Aifa) e vai usar a enoxaparina sódica.

O medicamento será usado para tratar os sintomas provocados pelo novo coronavírus em pacientes com quadro de saúde moderado ou severo.

O teste vai ser realizado em 300 pacientes e será aplicado em diversos níveis de dosagem.

O experimento irá avaliar a segurança e a eficácia do anticoagulante.

Importante

Para quem pensa em usar a heparina para prevenir ou se automedicar, fica o alerta: não tome anticoagulantes sem indicação médica, pois pode causar hemorragia interna e até levar à morte.

Por isso, não compre o medicamento e nunca o consuma sem orientação médica.

Recomendações contra o coronavírus

Algumas orientações para conter o avanço do novo coronavírus e evitar a infecção são baseadas nas instruções dadas pelo Ministério da Saúde e pela Organização Mundial de Saúde.

Dentre elas estão:

  • Lavar bem as mãos com água sabão
  • Usar álcool gel
  • Não tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos sujas
  • Evite abraços, beijos e apertos de mãos
  • Evitar contato com pessoas infectadas
  • Evite aglomerações se estiver doente
  • Ficar em casa caso esteja doente
  • Desinfetar objetos tocados com frequência
  • Não compartilhar objetos pessoais
  • Manter os ambientes bem ventilados
  • Mantenha uma distância mínima de cerca de 2 metros de qualquer pessoa tossindo ou espirrando
  • Cobrir o nariz e boca com um lenço ou com o braço (nunca com as mãos) ao tossir ou espirrar
  • Evite circulação desnecessária nas ruas, estádios, teatros, shoppings, shows, cinemas e igrejas
  • Utilize máscaras caseiras ou artesanais feitas de tecido quando precisar sair de casa
  • Se você precisar viajar, avalie a real necessidade e realmente você tiver que fazer essa viagem, previna-se e siga as orientações das autoridades de saúde locais

Portanto, para evitar a contaminação e não precisar de internamento hospitalar, previna-se e tome todos os cuidados possíveis.

O uso de máscara de proteção está sendo considerado muito importante.

Veja como fazer a sua própria máscara para se proteger contra a covid-19.

DEIXE SEU COMENTÁRIO