Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Manga: resistindo aos mitos para ajudar na sua saúde

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

A manga, além de saborosa e perfumada, é uma ótima opção para receitas e tem propriedades importantes na prevenção e no combate a doenças. Rica em vitaminas A e C, a fruta possui também as vitaminas B1, B2 e B5, além de ferro, cálcio, fósforo, proteínas e gorduras. A vitamina A, cuja matéria-prima é o betacaroteno, traz a propriedade de combater os radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento das nossas células.


A manga combate bronquites e é depurativa do sangue, favorecendo a diurese. Quando consumida em jejum, também combate acidez e outras enfermidades do estômago.

A fruta também possui potássio, um mineral que ajuda a manter o equilíbrio dos líquidos no corpo. Recentes pesquisas sugerem que o potássio pode ter ação anticancerígena. Fósforo, magnésio e ferro, em menores quantidades, também estão presentes. Eles entram na composição dos músculos, sangue, ossos, dentes e hormônios.

Apesar de todas essas vantagens da manga em atributos nutricionais, uma série de mitos envolve essa fruta tão saborosa e nutritiva, limitando o seu uso entre as pessoas. O mais difundido é que não se deve misturar a manga ao leite, sob o risco de sentir fortes dores abdominais, o que não tem nenhuma procedência científica. Chupar manga e tomar leite em seguida só pode fazer mal se a manga estiver passada e o leite estiver azedo. Estudiosos afirmam que tabus alimentares como esse têm raízes em tradições religiosas ou culturais. Também não há mal em ingeri-la à noite, já que a fruta auxilia nos movimentos intestinais para liberação do bolo fecal.

Portanto, não tenha medo de degustar esse importante alimento para nossa saúde, já que não há nenhum fundamento científico que contraindique a associação da fruta a outros alimentos e que impeça a ingestão em horários específicos. Esteja tranquilo para ampliar o uso da fruta em todos os momentos possíveis da sua alimentação e tenha uma saúde plena!

Fonte: Diario de Pernambuco / Toda Fruta

DEIXE SEU COMENTÁRIO