PUBLICIDADE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Má circulação e varizes: 9 dicas para prevenção e tratamento

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Estas nove dicas são importantes para evitar o problema de má circulação do sangue e, por consequência, as incômodas varizes.

A má circulação sanguínea e seus efeitos, como as varizes, são males que acometem muitas pessoas atualmente.

A doença atinge principalmente os membros inferiores, como pés e pernas.

Comorbidades como diabetes e obesidade, bem como uma vida sedentária e uma má alimentação, são os fatores que normalmente causam a má circulação do sangue.

Essas doenças e hábitos prejudicam o sistema vascular de várias maneiras, fazendo com que o sangue flua de forma mais “emperrada”, provocando deformidade e entupimento de veias, formação de trombos.

Os sintomas mais comuns da má circulação são varizes, inchaços nas articulações, inchaço nas pernas e nos pés, cãibras nos músculos, pele seca, manchas escuras na pele, perda de pelos no local afetado e fadiga.

Casos mais graves de má circulação podem levar a trombose e até amputações.

Mas existem maneiras de evitar e tratar esse mal.

Apresentaremos a seguir nove dicas para você prevenir a má circulação e seus efeitos ou tratar esses incômodos problemas se já for vítima deles.

9 dicas para o combate à má circulação e varizes

Praticar atividades físicas todos os dias

Para combater ou prevenir os efeitos da má circulação, o ponto-chave é fazer com que o sangue circule melhor pelos tecidos.

Exercícios como caminhada, corridas leves e aeróbicos como andar de esteira, são os mais indicados para “destravar” a circulação.

É importante frisar que você não precisa praticar esportes de alto impacto para ter a sua saúde vascular melhorada, basta dedicar alguns minutos diários a uma caminhada ou a pular corda, por exemplo.

O importante é que se faça com suavidade e constância.

Intervalos para alongamentos no trabalho também são indicados, principalmente para quem trabalha muito tempo sentado ou em pé.

Deixar de fumar

O fumo, ou tabaco, é uma droga lícita absurdamente nociva em vários aspectos da saúde humana.

Mas, no que diz respeito à má circulação sanguínea, a nicotina, substância tóxica existente no tabaco, é ainda mais prejudicial.

Acontece que essa substância destrói as células que compõem os tecidos venais e ainda pode entupir veias e artérias, impedindo o trânsito normal do sangue.

Diminuir o consumo de sal e açúcar

O sal é um dos vilões no que diz respeito à hipertensão arterial, que é outra doença que pode interferir na circulação sanguínea.

O açúcar, por sua vez, quando ingerido em excesso, se transforma em gordura e esta “gruda” nas paredes das veias e artérias, causando problemas para a circulação do sangue.

Manter uma dieta rica em frutas e verduras

Uma alimentação rica em frutas e verduras é capaz de prevenir várias doenças, devido aos altos níveis de nutrientes presentes nestes alimentos.

A fibra é um desses nutrientes e tem o importante papel de facilitar a digestão, melhorando a metabolização dos alimentos e a eliminação de gorduras pelo corpo.

Com um sistema digestivo mais apurado e um metabolismo potente, a perda de peso é uma consequência.

A perda de peso, por sua vez, ajuda o sistema vascular a trabalhar melhor, sendo o seu contrário, a obesidade, um fator primordial para o aparecimento da má circulação sanguínea.

Usar meias de compressão

As meias de compressão são equipamentos terapêuticos usados para evitar problemas advindos da má circulação como varizes, edemas ou tromboses.

A meia pressiona o tecido das pernas, diminuindo o diâmetro das veias e facilitando a circulação sanguínea no local.

Esse tipo de equipamento é usado principalmente por mulheres grávidas, idosos, atletas ou pessoas que já estejam com algum mal proveniente da má circulação.

Alternar duchas de água fria e água quente

Esta é uma técnica usada por terapeutas para melhorar a circulação sanguínea nas pernas de alguns pacientes.

Consiste na aplicação alternada de duchas de água fria e de água quente.

O choque térmico das compressas de temperaturas opostas faz com que os tecidos e músculos adjacentes relaxem, melhorando a passagem do sangue na região afetada.

Evitar roupas muito apertadas e salto alto

Por mais que seja muitas vezes uma tendência de moda ou parte do gosto pessoal, o uso de roupas muito apertadas pode ser um risco para a saúde.

Além disso, o salto alto, que é o queridinho de muitos “looks” elegantes das mulheres, também pode prejudicar a circulação sanguínea nas pernas.

Cintos muito justos, calças que têm cortes muitos apertados e até roupas íntimas muito justas podem “prender” a circulação literalmente.

Portanto, o uso de roupas mais folgadas e/ou de tecidos mais leves e maleáveis pode prevenir a má circulação.

Sem contar que o uso de um calçado menos sinuoso que um salto alto pode livrar você, mulher, de ter as temidas varizes nas pernas.

Evitar a constipação

É isso mesmo que você leu, a constipação ou prisão de ventre pode ser um fator causador da má circulação.

O acúmulo de gases e material no intestino pode fazer com que a circulação de sangue diminua, provocando transtornos vasculares.

Para evitar essa condição, consuma sempre alimentos ricos em fibras e pratique atividades físicas, para que o trânsito intestinal melhore e se regule.

Usar produtos fitoterápicos

Técnica descoberta pelos chineses em meados de 3000 a.C, a fitoterapia é o uso de plantas para o tratamento de doenças.

Existem diversas plantas que podem ser consumidas em forma de chás, por exemplo, e que possuem propriedades que combatem a má circulação.

Torne-se um amante deste universo e descubra na natureza formas de melhorar o estado do seu sistema vascular, impedindo o aparecimento de doenças e quem sabe até tratando alguma já existente.

Mais Lidas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a nossa Política de Privacidade.