Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram

Kvass de beterraba

No livro Eat fat, loose fat, de Mary Enig e Sally Fallon, da Weston A. Price Foundation, há o seguinte texto: “Christine sofreu com candidíase muitos anos (…) e começou a tomar o kvass de beterraba, uma xícara antes de cada refeição. Os resultados foram mágicos. Os sintomas de cândida desapareceram imediatamente e a fadiga também”.

Kvass é uma bebida fermentada de origem russa, rica em lactobacilos, geralmente feita a partir de um pedaço de pão seco ou da própria massa crua do pão. Refresca, alimenta e é muito popular. Tem sido amplamente usado na Europa em terapias contra o câncer. Depoimentos indicam que é excelente contra fadiga, sensibilidade a produtos químicos, alergias e problemas digestivos. Tem propriedades medicinais e é um excelente tônico digestivo.
O kvass de beterraba aparentemente ajuda no controle da candidíase por seus “extraordinários poderes curativos: grande tônico do sangue, promove a regularidade intestinal, ajuda a digestão, alcaliniza o sangue, limpa o fígado e é um bom tratamento para pedras nos rins”.

Não é propriamente gostoso, mas cerveja também não é, e muita gente bebe e ela nem se compara com o kvass em termos medicinais.


O kvass pode ser usado no lugar do vinagre ou do limão em molhos para saladas.

RECEITA DE KVASS
Ingredientes
Duas beterrabas médias ou três pequenas, orgânicas, sem casca, picadas com faca (não raladas nem processadas)
Um quarto de xícara de soro de leite feito em casa – colocar leite cru numa vasilha e deixar talhar, coar num pano e colher o soro em outra vasilha (o  coalho, pendurado numa trouxinha de pano durante a noite, vira um queijinho para quem não está em dieta)
Uma colher de chá de sal
Modo de fazer
Colocar as beterrabas picadas, o soro e o sal num vidro de um litro e completar com água filtrada. Mexer, tampar bem e manter em temperatura ambiente por dois dias. Depois guardar na geladeira. Ele faz bolinhas. Coar e servir. Tomar duas xícaras por dia, tirando-as da geladeira algumas horas antes.
Quando o kvas estiver quase acabando, encher novamente o vidro com água filtrada, tampar bem, deixar dois dias em temperatura ambiente e guardar na geladeira. Tomar e depois descartar tudo, começando novamente com beterrabas frescas.
Texto adaptado. Fonte: Correcotia
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

DEIXE SEU COMENTÁRIO

VEJA TAMBÉM