Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram

Incrível e efetiva dieta recomendada por cardiologistas – você perderá até 5 quilos sem passar fome!

Cardiologistas de todo o mundo hoje têm consenso em um ponto: uma dieta saudável para o coração deve ter como orientação a dieta mediterrânea.

Você certamente já ouviu da dieta mediterrânea, certo?

Essa dieta nada mais é do que o consumo de alimentos tomando como base os hábitos dos moradores que habitam a região no entorno do Mar Mediterrâneo.

Ela é baseada nestes itens:

– Maior ingestão de gorduras monoinsaturadas em comparação às saturadas

– Consumo moderado de álcool e laticínios

– Baixa ingestão de carne vermelha

– Alto consumo de legumes, frutas, oleaginosas (como nozes e castanhas), cereais e peixes.

A dieta mediterrânea está fortemente ligada à redução dos riscos de doenças do coração.

Ela também serve para a manutenção da boa forma e mais: é também considerada antidepressiva.

Ou seja, quem segue a dieta mediterrânea tem pouca probabilidade de desenvolver problemas como ansiedade e depressão.

Pesquisadores das universidades de Las Palmas de Gran Canaria e de Navarra (ambas na Espanha) avaliaram os efeitos da dieta mediterrânea contra a depressão em um estudo realizado com 10.094 pessoas.

Após acompanharem os voluntários por cerca de quatro anos, os pesquisadores identificaram 480 novos casos de depressão – a maioria (324 ocorrências) em mulheres.

Os que seguiram a dieta apresentaram risco 30% menor de desenvolver depressão.

Para chegar aos resultados, foram ajustados outros fatores influenciáveis, como estilo de vida, estado civil, doenças crônicas e uso de antidepressivos.

O que explica o fato de a dieta mediterânea ser tão boa para o coração é cérebro?

Ela é rica no ácido graxo ômega 3 (presente em peixes de água fria, como o salmão), que influencia na estrutura do sistema nervoso central e no transporte de neurotransmissores.

Os ácidos graxos têm atividade anti-inflamatória e ajudam na limpeza das artérias.

Além de ser ótimos para a saúde das artérias, eles contribuem para uma melhor plasticidade cerebral (capacidade de os neurônios se comunicarem), fator importante para o equilíbrio emocional do paciente.

A dieta mediterrânea também oferece bons teores de folato e vitamina B12 (presentes em vegetais, peixes e ovos), nutrientes que protegem o coração e o cérebro e funcionam como cofatores na sintetização de serotonina, neurotransmissor muito importante para o otimismo e bom humor.

Outro benefício dela: a perda e a manutenção do peso de uma forma totalmente natural.

Um mês adotando essa dieta certamente levará você a perder de três a cinco quilos.

Como seguir a dieta mediterrânea?

É simples e, para ajudar você, apresentamos duas opções:

Opção 1  

Café da Manhã:

– Pão integral (apenas uma fatia), bolacha de água e sal ou torrada com manteiga ou ghee (manteiga indiana; receita AQUI)

– Leite desnatado ou queijo branco ou iogurte natural

– Pode-se substituir café por chá verde.

– Cereais, ou aveia

Lanche da manhã: fruta da época ou suco natural (uva ou suco de uva)

Almoço e jantar:

– Arroz (preferencialmente integral) ou batata ou mandioca ou milho ou inhame ou cará.

– Feijão pode ser trocado por ervilha, soja, grão-de-bico, ou lentilha

– Carnes magras e grelhadas, cozidas e assadas, preferencialmente peixe

– Ovo cozido ou omelete. Incluir legumes crus e cozidos como: tomate, cenoura, beterraba, nabo, rabanete, abobrinha, abóbora, chuchu, berinjela, quiabo, vagem, pepino, jiló. A sugestão é que sejam temperados com um pouco de azeite e alho

– Verduras cruas e cozidas como: alface, acelga, agrião, escarola, mostarda, espinafre, couve, rúcula ou almeirão

Importante: Uma colher de farinha de linhaça na refeição do almoço ajuda a diminuir a absorção de gorduras e carboidratos

Lanche da tarde: fruta ou suco natural

Lanche da noite: chá e torrada integral

Opção 2

Café da manhã:

– Iogurte com fruta e cereais sem açúcar, ou vitamina com iogurte desnatado com aveia em flocos e banana, ou leite desnatado com pão integral e manteiga ou ghee.

Almoço ou jantar:

– Salada verde com abacaxi e azeite para temperar.

– Arroz (preferencialmente integral), ou batata cozida, ou purê de mandioca ou purê de mandioquinha.

– Feijão ou vinagrete de grão (lentilha, soja, feijão branco ou ervilha).

– Filé de peixe assado com linhaça e gergelim.

– Tomate recheado com queijo branco ou legumes cozidos (cenoura, beterraba, chuchu, abobrinha).

– Suco de laranja com couve.

-Queijo branco com geleia de goiaba sem açúcar ou fruta da época

Lanche da tarde: abacate ou fruta com farinha de linhaça, ou suco de limão com água de coco

Ceia: chá verde com suco de maracujá

Sugestão de lanches saudáveis: Pastel assado de berinjela, sanduíche de pão integral com sardinha, cebola e alface. Sopa de abóbora com gengibre.

Sugestão de adaptação: você pode substituir o pão integral por uma tapioca recheada com queijo branco.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

DEIXE SEU COMENTÁRIO

VEJA TAMBÉM