Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Implante hormonal: o perigo que ele representa para as mulheres

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

O implante hormonal está na moda, mas é preciso saber que ele tem perigosos efeitos colaterais.

O implante hormonal, atualmente, é um dos procedimentos mais procurados do país.

Ele ganhou uma grande popularidade após diversas celebridades promoverem a utilização desse pequeno dispositivo.

O procedimento promete inúmeros benefícios para a mulher e ele já está sendo conhecido até mesmo como o “chip da beleza”.

Interromper os sintomas associados à menstruação, como as intensas cólicas e as dores de cabeça, está listado entre esses benefícios.

Além disso, o implante também promete a tonificação do corpo da mulher e aumento da libido, melhorando, assim, a vida sexual.

O implante hormonal

O implante hormonal se trata de nada mais, nada menos do que um tubo de silicone que possui um calibre muito fino.

Ele possui aproximadamente três centímetros de comprimento e, por isso, o procedimento para sua implementação é muito simples: pode ser realizado apenas com uma anestesia local e uma microincisão na região desejada.

O valor aproximado dessa pequena cirurgia está em torno de R$ 3 000.

Mas é importante lembrar que o implante possui data de validade.

Ele poderá durar de seis meses a um ano no organismo.

Como age o implante hormonal?

O implante hormonal age liberando hormônios no organismo da mulher.

O principal hormônio liberado é a gestrinona, responsável por inibir a ovulação e estimular a liberação da testosterona.

A testosterona, por sua vez, está envolvida diretamente na oleosidade da pele e no aumento da libido.

Além disso, os altos níveis desse hormônio no corpo de uma mulher proporcionam o aumento do vigor físico.

Sendo assim, todos os benefícios prometidos por esse implante estão diretamente ligados a liberação de hormônios no organismo.

Cuidados com o implante hormonal

Apesar dos benefícios, é muito importante destacar que esse pequeno dispositivo pode provocar muitos efeitos colaterais.

Os estudos que comprovam essa relação ainda estão sendo realizados.

Contudo, diversos especialistas sugerem que o excesso de testosterona está relacionado diretamente ao alto índice de câncer.

Além disso, um estudo realizado pela Universidade Harvard provou uma relação direta entre esse dispositivo com o câncer de mama.

O trabalho dos pesquisadores demonstrou que a aplicação de hormônios em mulheres durante a menopausa resultou em um risco maior de desenvolver um câncer de mama.

Isso devido ao fato de que o excesso de testosterona pode estimular o crescimento descontrolado das células nessa região do corpo.

Apesar do uso desse implante por pessoas que não tenham problemas hormonais ser contraindicado, muitas mulheres estão sendo atraídas pelos seus resultados estéticos e não pela deficiência hormonal.

Sendo assim, é mais do que essencial que as mulheres passem a ter mais consciência dos perigos presentes no impante hormonal.

DEIXE SEU COMENTÁRIO