Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram

Hiperatividade e aditivos químicos

A hiperatividade é uma doença? A Ritalina é um medicamento eficaz para tratá-la? Não e não!
Hiperatividade não é uma doença. É um engodo perpetuado por médicos que não têm a menor noção do que estaria errado com essas crianças. Para encontrar um tratamento eficaz e muitas vezes uma cura para a criança “hiperativa”, é necessário em primeiro lugar obter o diagnóstico correto.
Dr. Vernon Coleman, conhecido autor de inúmeros livros sobre a preservação e recuperação da saúde, escreve:
“Hoje recebi a carta de uma leitora cujo filho foi diagnosticado como sofrendo de hiperatividade e a quem o médico havia receitado Ritalina. Infeliz com o diagnóstico e ainda mais infeliz com a receita, a leitora decidiu experimentar algo simples: removeu todos os aditivos químicos da alimentação do filho. Em menos de quinze dias, o comportamento dele havia mudado, o problema havia desaparecido, todos os professores (que entusiasticamente apoiam a Ritalina) haviam notado a mudança e telefonaram para a mãe para lhe dar os parabéns. Quando a mãe lhes disse a verdade, simplesmente não acreditaram”.
Fonte: Taps
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

DEIXE SEU COMENTÁRIO

VEJA TAMBÉM