Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram

Grande notícia: cientistas desenvolvem medicamento que cura o câncer de mama, cólon e pele!

A ciência não para!

Duas equipes de investigação da Universidade de Granada (UGR), na Espanha, desenvolveram uma medicação poderosa para combater vários tipos de câncer.

O estudo foi realizado com ratos e provou ser muito eficaz na luta contra câncer de mama, cólon e melanoma.

A ideia é fazer com que essa pesquisa se estenda e possa salvar vidas de pacientes com tumor no pâncreas e nos pulmões, que são dois dos mais agressivos.

Os professores Joaquim Campos Rosa e Juan Antonio Marchal Corrales foram os responsáveis pelo patenteamento do medicamento, junto com a empresa Canvax Biotech, de Córdoba.

Segundo eles, daqui a cinco anos esse remédio chegará às farmácias.

O financiamento que receberam do Ministério da Economia e Competitividade da Espanha foi de 124.390 euros.

Fora isso, receberam 80.000 euros de iniciativas particulares que garantem a continuidade do projeto para, pelo menos, os próximos dois ou três anos.

O experimento feito com os camundongos mostrou que o novo composto e seus derivados permitem reduzir a atividade tumoral em mais de 50%, após 41 dias de tratamento.

Os pesquisadores também puderam observar como o medicamento agia no organismo dos animais.

A grande vantagem é que a composição é de baixa toxidade, mesmo sendo administrada em altas concentrações.

Para você ter ideia, foram 150 ml por quilo, mas não houve efeitos colaterais nas células saudáveis.

Outra maravilhosa descoberta foi a de que a medicação conseguiu inibir o crescimento das células tumorais e a
capacidade de migração destas células para outros tecidos normais.

Além disso, o remédio atinge apenas as células cancerosas, uma vantagem que tratamentos como quimioterapia não têm.

Do ponto de vista industrial, o fármaco antitumoral é facilmente fabricado em grandes quantidades e, no caso de sua síntese, os cientistas foram capazes de obter a quantidade necessária do produto em apenas cinco dias.

O fármaco antineoplásico projetado na UGR pertence à chamada “química verde”, pois não gera resíduos poluidores e sua obtenção é barata.

Os dois grupos de pesquisa trabalham nessa linha desde 1993.

Depois de comprovar a eficácia pré-clínica da nova droga contra o câncer de mama, cólon e melanoma, os cientistas agora vão estudar a eficácia dela em tumores no pulmão e pâncreas.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

DEIXE SEU COMENTÁRIO