Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Ginasta com síndrome de Down ganha campeonato e se torna modelo com fama mundial

Força.

Superação.

Representatividade.

Essas são as palavras que definem bem este post.

Vamos falar de Chelsea Werner, de 25 anos, californiana que nasceu com síndrome de Down.

Ou seja, o defeito cromossômico mais comum, capaz de retardar o desenvolvimento fisiológico e intelectual.

Para você ter ideia, 1 a cada 700 bebês nascem assim.

É um problema de difícil superação.

Para você ter ideia, a Islândia permite abortar 100% dos bebês diagnosticados com síndrome de Down.

Muita crueldade, não é?

Mas, o que pode parecer um empecilho para ter uma vida cheia de conquistas, para Chelsea não foi nada.

A menina entrou para o grupo de ginástica aos 4 anos de idade, a fim de desenvolver os músculos.

Até aí, tudo bem.

Mas logo aconteceu algo incrível: Chelsea mostrou-se muito talentosa e ganhou quatro campeonatos olímpicos.

E não parou por aí!

Ela também foi convidada para ser modelo da We Speak, uma agência de moda internacional que visa incentivar as pessoas a amar seus corpos e nunca se envergonhar pelo jeito que são.

Se você pensa que a menina desfruta dessa conquista sem ter ideia da importância disso tudo, engana-se.

Chelsea tem total consciência de que inspira muita gente a prosseguir.

Ela deseja ser a voz das pessoas nascidas com síndrome de Down.

Segundo a atleta e modelo, eles não são bem representados, inclusive no mundo da moda.

Após conquistar quatro campeonatos de ginástica nos Estados Unidos, Chelsea passou a se sentir mais confiante na vida.

A ginástica a presenteou com disciplina e trabalho duro – duas vantagens que ela levará para a vida toda.

Chelsea, por exemplo, se inscreveu em várias agências de moda, mas sempre foi recusada.

O motivo?

Todo mundo sabe que simplesmente não há espaço na moda para quem tem a síndrome.

Mas nem a menina nem a família desistiram.

Apesar das rejeições, os Werner sempre tiveram convicção da beleza e capacidade de Chelsea.

Um dia, a agência Speak a descobriu nas redes sociais.

Em uma entrevista ao site A plus, de Nova York, a SEO e fundadora da We Speak, Briauna Mariah, revelou como ficou imediatamente encantada por Chelsea.

Chelsea recebeu reconhecimento global e admiração de todas as suas plataformas de mídia social.

As pessoas não se cansam dela, e seus fãs estão sempre ansiosos para ver mais de suas sessões de fotos.

Chelsea diz que espera que sua carreira de modelo sirva como fonte de inspiração para outras pessoas, porque “todo mundo é bonito à sua maneira”.

Ela acredita que, independentemente da condição em que alguém nasceu, todos merecem uma oportunidade para alcançar seus sonhos.

É interessante como as pessoas que têm contato com Chelsea aprendem tanto.

Basta um olhar sensível para vermos que somos capazes de ir muito mais além do que imaginamos.

A história de Chelsea Werner é só o começo.

Acreditamos que várias histórias bonitas de superação, como a dela, estão por vir.

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

DEIXE SEU COMENTÁRIO