Gergelim: a semente que é um alívio natural para gastrite. Saiba porque!

Imagem: Depositphotos

O gergelim contém um óleo com propriedades anti-inflamatórias que ajuda a desinflamar e a cicatrizar a mucosa gástrica.

A gastrite é uma condição médica que ocorre quando o revestimento do estômago fica inflamado.

A inflamação pode ser aguda, ou seja, surge de maneira repentina e geralmente é grave.

Mas também pode ser crônica, o que significa que a região afetada permanece inflamada por um longo período de tempo. 

Alguns sintomas comuns de doença incluem dor abdominal, náusea, vômito, inchaço e sensação de plenitude na parte superior do abdômen.

Além disso, alguns casos podem incluir perda de apetite, perda de peso, fezes pretas e escuras.

Causas da gastrite e tratamento

As causas da gastrite podem ser várias, incluindo infecção pela bactéria H. pylori, excesso de álcool, uso prolongado de anti-inflamatórios, estresse e distúrbios autoimunes.

O tratamento geralmente envolve identificar e abordar a causa, bem como tomar medicamentos para reduzir a inflamação e controlar os sintomas.

Porém, há quem sofra alguma reação ao consumir os medicamentos prescritos pelo médico.

Por isso, uma alternativa é experimentar opções naturais, pois causam menos efeitos colaterais, são acessíveis e beneficiam outras partes do corpo.

Todavia, é importante falar com um profissional de saúde antes de fazer qualquer tipo de tratamento.

Mas existe uma semente que pode ser incluída na alimentação e auxilia no tratamento contra gastrite: o gergelim.

O gergelim contém um óleo com propriedades anti-inflamatórias que ajudam a desinflamar e a cicatrizar a mucosa gástrica.

Por isso, contribui para o tratamento de gastrite e previne outras doenças digestivas.

Além disso, a semente tem uma casca de celulose e, ao ser ingerida, passa direto pelo estômago e intestino.

Dessa forma, purifica o sistema gastrointestinal de toxinas e outras substâncias acumuladas nas paredes desses órgãos.

Também possui ação antioxidante e, por isso, ajuda a reduzir o dano celular causado por radicais livres no estômago.

Um estudo realizado pela Faculdade de Medicina de Taiwan, conclui que o óleo de gergelim diminui os efeitos da gastrite aguda em ratos.

A substância reduziu a peroxidação lipídica e manteve os níveis de glutationa e óxido nítrico na mucosa gástrica normais.

Mais benefícios do gergelim

O gergelim é rico em nutrientes essenciais para o organismo e, por isso, traz diversos benefícios, como:

Reduz o colesterol

O gergelim é uma boa fonte de gorduras insaturadas saudáveis, incluindo ácidos graxos ômegas 3 e 6.

Por sua vez, esses nutrientes podem ajudar a reduzir o colesterol ruim (LDL) e aumentar o colesterol bom (HDL).

Também contém lignanas, fibras que contribuem na redução do colesterol LDL no sangue.

Ademais, seu baixo teor de carboidratos diminui os níveis de triglicerídeos no sangue.

Com isso, ajuda a manter o organismo saudável, prevenindo doenças cardiovasculares como AVC, infarto e aterosclerose.

Ajuda a controlar a diabetes

A boa quantidade de fibras presentes nas sementes ajudam a atrasar a digestão dos alimentos.

Com isso, os níveis de açúcar no sangue são controlados, o que previne o desenvolvimento de diabetes.

Além do mais, o gergelim possui pinoresinol, um composto que limita a ação de enzimas que absorvem o açúcar no organismo.

Controla a pressão arterial

Além dos ácidos graxos já citados no tópico anterior, o gergelim é rico em vitamina E e sesamina.

Esses nutrientes possuem propriedade antioxidante e anti-inflamatória que ajudam a relaxar os vasos sanguíneos.

Dessa forma, auxilia na redução e controle da pressão arterial, prevenindo, assim, a hipertensão (pressão alta).

O gergelim também é rico em magnésio, mineral que atua como um importante vasodilatador.

Alivia a artrite

Como já descrevemos, o gergelim contém sesamina, um nutriente com ação anti-inflamatória e antioxidante.

É por isso que o consumo regular da semente pode ajudar a aliviar a dor de artrite e melhorar a saúde das articulações.

Melhora a saúde óssea

O gergelim é rico em cálcio, magnésio e fósforo, minerais que são essenciais para o desenvolvimento dos ossos.

Com isso, atua na prevenção de doenças como a osteoporose, artrite e artrose.

Auxilia na perda de peso

As proteínas, fibras e gorduras do gergelim causam sensação de saciedade e reduzem o consumo de calorias.

Dessa forma, auxilia na perda e controle do peso, podendo, assim, ser inserida nas dietas de emagrecimento.

Combate a prisão de ventre

A lignana presente na semente de gergelim contribui para o aumento do volume das fezes.

Com isso, melhora o trânsito intestinal e a evacuação, prevenindo a prisão de ventre (constipação).

Contribui para a cicatrização de feridas

As propriedades antioxidantes do gergelim protegem os tecidos do dano oxidativo após algum ferimento.

Diante disso, consumir o gergelim ou aplicar o óleo na ferida pode acelerar o processo de cicatrização.

Previne alterações neurológicas

O gergelim contém lignanos, compostos  ativos com ação neuroprotetora.

Por isso, age na prevenção de alterações cognitivas, evitando, assim, o Alzheimer, Parkinson e a demência.

Gergelim branco e preto

Os tipos mais comuns das sementes de gergelim para consumo são a branca e a preta.

Porém, dependendo da região de cultivo, é possível encontrar outras qualidades, como a vermelha, amarela e marrom.

Entre as mais comuns (branca e preta), a variação de nutrientes não é muito, mas ainda assim possuem algumas diferenças.

Segundo um estudo da Universidade Federal de Viçosa, de Minas Gerais, o gergelim branco possui teor lipídico, fibras solúveis, carboidratos e valores calóricos maiores.

Já o gergelim preto contém mais fibras insolúveis, mais compostos fenólicos solúveis e fitatos,.

Além disso, apresenta um maior potencial antioxidante, se comparado ao branco.

Mas, ambos possuem capacidade de combater os radicais livres de forma igualitária.

Leia também: