Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram

A forma correta de consumir moringa, a “árvore da vida”

A planta moringa é também conhecida como "árvore da vida", da "eterna juventude" ou "liberdade".

Muitos estudos têm provado que ela pode ser a solução para uma série de males, desde desnutrição até doenças degenerativas, incluindo o câncer.

A planta moringa é originária da Índia e Norte da África.

Atualmente existem 13 espécies do gênero Moringa, a mais popular é a Moringa oleifera, devido a suas grandes propriedades medicinais e curativas.

 As informações sobre a moringa são muito animadoras e positivas.

Ela é fonte de cerca de 90 nutrientes e contém todos os aminoácidos.

As nutritivas folhas fornecem betacaroteno e vitaminas C, B2, B3, B6, B7, D, E e K.

É também rica em minerais e se constitui numa boa fonte de ferro, potássio e cálcio, além de cobre, magnésio, manganês e zinco. Contém 17 vezes mais cálcio que o leite, 25 vezes mais ferro que o espinafre e 15 vezes mais potássio que a banana.

É um das maiores fontes de antioxidantes e seus fitonutrientes ajudam o corpo a rejuvenescer em nível celular, uma qualidade muito interessante para os enfermos de aids.

Todas as partes da moringa são comestíveis: raízes, sementes, folhas…

Já houve vários estudos para conhecer as propriedades da moringa.

E o que se sabe até agora é suficiente o bastante para incentivar seu cultivo, uma vez que é uma planta dotada de características maravilhosas e com grandes benefícios para o ser humano.

A moringa é uma planta tropical e se adapta bem em regiões secas.

Mas no Brasil, infelizmente, ainda é muito pouco disseminado o cultivo da moringa, apesar do clima favorável.

É uma pena, pois a moringa pode ser muito útil à nossa população, especialmente na regiões mais carentes, visto que se trata de uma planta que cresce com abundância e é muito rica em nutrientes, sendo útil ao combate à desnutrição.

Entre os muitos benefícios da moringa, podemos destacar:

– tem propriedades diuréticas

– ajuda a tratar problemas circulatórios e cardíacos

– regula o sistema digestivo, prevenindo diarreia ou prisão de ventre

– tem propriedades antibacterianas e antivirais

– é um poderoso anti-inflamatórios natural

As sementes de moringa eliminam as bactérias presentes na água e podem ajudar a purificá-la para torná-la útil ao consumo humano, como se fosse um processo de filtragem.

A moringa oferece uma combinação de muitas propriedades capazes de lidar com praticamente qualquer doença.

Só para reforçar, qualquer parte da planta, mas particularmente as folhas, tem forte atividade anti-inflamatória, antibacteriana, antiviral.

Além disso, é muito potente para evitar a formação de tumores e é de grande ajuda no tratamento de úlceras, bronquite, dores musculares, febre e muitos outros problemas de saúde.

COMO CONSUMIR A MORINGA

Sementes: coloque algumas sementes em um copo de água fervente com um pouco de sal.

Espere alguns minutos, coe e, em seguida, beba a água.

Vagens verdes: ela podem ser utilizadas em saladas.

Folhas: coma as folhas cruas ou levemente aferventadas.

Flores: coma em saladas ou pratos quentes.

Moringa em pó: você pode comer meia colher (chá) de água ou suco pela manhã, ou à noite para a insônia.

Moringa cápsulas: Recomendamos tomar uma cápsula por dia com as refeições.

Contraindicações:

– Não é recomendada para crianças menores de 8 anos.

– Grávidas devem consultar o médico antes de consumir a planta.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

DEIXE SEU COMENTÁRIO

VEJA TAMBÉM